Início Mod. individuais Ciclismo

Vencedor da Volta a Portugal, Mauricio Moreira renova com Glassdrive

103
Mauricio Moreira - Volta a Portugal 2022

O uruguaio Mauricio Moreira, vencedor da edição de 2022 da Volta a Portugal em bicicleta, vai continuar a correr pela Glassdrive-Q8-Anicolor, anunciou hoje a equipa de Águeda.

Mauricio Moreira, de 27 anos, também vencedor do Grande Prémio JN, assinou um contrato válido até 2024 com a equipa liderada por Rúben Pereira.

Vai ser a minha terceira época na Glassdrive-Q8-Anicolor e posso dizer que me sinto em casa. A equipa é uma grande família, na qual todos remamos na mesma direcção, é algo único e muito especial. Vimos de uma época sem precedentes, na qual conseguimos 30 vitórias.

Pessoalmente, a conquista da Volta a Portugal e do Grande Prémio JN marcaram muito a minha carreira como ciclista e sei que vai ser difícil igualar uma época como esta”, afirmou o uruguaio.

O director desportivo da equipa antevê um futuro brilhante para Maurício Moreira, que, em 2021, já tinha sido segundo na Volta, atrás de Amaro Antunes, e vencido a Volta ao Alentejo.

Foi uma aposta minha, desde o primeiro minuto que decidi contratá-lo em 2021. Sei das suas qualidades e daquilo que pode render e acredito que o Mauricio tem ainda muito para dar ao ciclismo e certamente vai marcar a história da modalidade em Portugal.

Será um corredor de referência no nosso pelotão e que se espera que se vá afirmar no ciclismo português”, afirmou Rúben Pereira, citado pela assessoria da equipa.

A renovação de Mauricio Moreira com a Glassdrive-Q8-Anicolor junta-se às de Rafael Reis, campeão nacional de contrarrelógio e vencedor do Grande Prémio O Jogo de 2022, e Luís Mendonça, ambos até 2024, e Pedro Silva e Fábio Costa, os dois até ao fim de 2023.

O russo Artem Nych (ex-Gazprom-RusVelo), de 27 anos e campeão da Rússia de fundo em 2021, o espanhol Sérgio García (ex-Eolo Kometa), de 23, e os portugueses Julian Madrigal, que nasceu na Costa Rica e tem 21 anos, e Duarte Domingues, de 18, são os reforços já assegurados pela estrutura de Águeda.

Com Lusa