Início Extra Competição

Desporto no Feminino: Debate sobre desafios e futuro, em Gaia

84
Desporto no Feminino - Debate sobre desafios e futuro em VN Gaia

O Seleccionador Nacional de Séniores Femininos de Voleibol é um dos protagonistas do debate ‘Desporto no Feminino – Desafios e Futuro’, que se realiza no dia 12 de Dezembro (21h30) no Auditório do Parque Biológico de Vila Nova de Gaia.

Hugo Silva faz parte de um painel de convidados, que inclui Angélica André, Atleta Olímpica de Águas Abertas, Jorge Tormenta, Coordenador do Andebol Feminino do Colégio de Gaia, e Sofia Teles, Directora de Competições e Selecções da Associação de Futebol do Porto (AFP), que analisarão o futuro do Desporto Feminino, num debate moderado por Jorge Gabriel, apresentador de televisão (RTP), promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia (CMVNG), em parceria com a Universidade da Maia (UniMaia) e o Instituto Politécnico da Maia (IPM), e organizado sob a égide do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com a colaboração e apoio do Centro de Formação de Associação de Escolas Gaia Nascente, entre outros.

Acima de tudo, é um momento para perceber este fenómeno de crescimento do desporto feminino e, em particular, no Voleibol. Salientando as diferenças que existem entre o desporto masculino e feminino, com testemunhos de atletas e treinadores de diferentes modalidades.

Para mim, vai ser uma óptima experiência de partilha para conhecer um pouco melhor o que é trabalhar com a ‘mulher’ e assim melhorar o processo. Para nós, Voleibol, é uma oportunidade de, através de outros exemplos, encontrarmos formas de traduzir esta quantidade em qualidade.

Diria que esse será mesmo o maior desafio nos próximos anos em relação ao Voleibol feminino”, salientou Hugo Silva, Seleccionador Nacional de Voleibol.

Segundo os mentores do debate ‘Desporto no Feminino – Desafios e Futuro’, “o desporto feminino em Portugal tem ganho um maior impacto, destacando-se o crescimento em modalidades onde durante anos houve uma maior resistência para a adesão de atletas”.

Constata-se que há um maior investimento no desporto feminino e uma melhoria das condições de treino. No entanto, verifica-se ainda um longo caminho a percorrer, quando comparado com o desenvolvimento e os recursos disponíveis para atletas masculinos.

Desta forma, é premente efectuar um debate sobre o ponto de viragem actual do desporto feminino e reflectir sobre as suas etapas futuras, tendo por base a perspectiva de dirigentes, treinadores e atletas“.

Inscrições em https://bit.ly/Desporto FemininoGaia2022