Início Extra Competição

Seleções mais pesquisadas entre os países participantes

88
Mundial 2022 - Selecções Mais Pesquisadas (JD Sports)

O futebol é sem dúvida uma paixão mundial, conhecido como o desporto mais praticado no mundo e que mexe bastante com as emoções dos seus milhões de adeptos.

Os nervos à flor da pele antevendo o que se vai passar no jogo, os golos, as defesas dos guarda-redes, os falhanços clamorosos dos avançados, as entradas menos boas que arrancam apupos, o sabor da alegria pela vitória ou o tentar esquecer o desgosto pela derrota.

Todo este misto de ‘feelings’ faz que com que o futebol seja considerado o desporto rei. Com o maior torneio de futebol em destaque, a JD Sports analisou os dados para descobrir qual a Selecção estrangeira do Mundial é a favorita de cada país, ou seja, ‘quem pesquisa quem’ e o motivo pelo qual essas nações são as suas favoritas.

A atual campeã mundial, França, é a Selecção de futebol mais pesquisada das 32 Selecções que participam neste Campeonato do Mundo, sendo a número um em nove países, incluindo Inglaterra, Senegal, Marrocos e Países Baixos.

Isto deve-se em parte à vitória dos gauleses na edição anterior, bem como o facto de muitas das estrelas da Premier League serem francesas. Por outro lado, os franceses também são vistos como rivais dos ingleses, o que também pode ser um dos motivos pelos quais estes pesquisam ‘França’ 33.100 vezes por mês.

A Argentina é a segunda Selecção mais pesquisada nesta edição, sendo que é procurada por 18% dos outros países. Como se destacam principalmente nos países americanos e em Espanha, isto pode dever-se ao facto de falarem a mesma língua.

Com um dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos, Lionel Messi, a participar naquele que pode ser o seu último Mundial aos 35 anos, o seu status de ‘deus do futebol’ contribui fortemente.

Entre as muitas Selecções europeias que competem este ano, as Selecção de Portugal, Inglaterra e França são as mais pesquisadas no Google. A equipa das quinas é popular na Alemanha, Bélgica e Suíça.

A nossa popularidade pode ser resultado do fantástico plantel com nomes como Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva do Manchester City, ao lado de Bruno Fernandes do Manchester United e, claro, o maior de sempre, Cristiano Ronaldo.

Surpreendentemente, Portugal é a equipa mais procurada nos países do Médio Oriente neste campeonato. Apesar de não existirem dados sobre o Irão, sabe-se que a Arábia Saudita e o Qatar pesquisaram a Selecção de Portugal no Google quase 7.500 vezes por mês.

Ícone do futebol e das redes sociais, Cristiano Ronaldo é provavelmente o factor chave da popularidade da Selecção das Quinas.

Rumo ao sul da América, a Argentina é a Selecção mais pesquisada no Brasil, enquanto os papéis são invertidos na Argentina, já que o Brasil é o país internacional mais pesquisado no Google entre os 32.

Duas das Selecções mais extraordinárias da história do desporto, com jogadores lendários como Diego Maradona, Messi, Pelé e Ronaldo, são também gigantes rivais e os dois titãs gostam de ficar de olho nos resultados, plantéis, bem como estatísticas um do outro na preparação para este tipo de torneios.

Em África, dados do Google revelam que 100% dos países africanos no Campeonato do Mundo pesquisam mais a Selecção de França. Esta lista inclui Camarões, Gana, Marrocos, Senegal e Tunísia, o que se explicará facilmente pela forte influência francófona.

O Brasil é a Selecção mais pesquisada no Google no Japão. Curiosamente, o último Campeonato do Mundo que a Canarinha venceu foi em 2002 no Japão e na Coreia do Sul.

Na Coreia do Sul, a atual campeã, França, é a Selecção mais popular. Uma ligação improvável, mas com o futebol a crescer no leste da Ásia, a Selecção francesa é uma equipa óbvia para acompanhar de perto neste torneio.

Mais abaixo, na Austrália, a velha ‘inimiga’ Inglaterra é o lado mais seguido. Com o futebol ainda a ganhar espaço e a tentar competir com a AFL, Rugby League, Rugby Union e críquete, os adeptos australianos apoiam sempre as equipas da Premier League — daí a ligação com a Selecção da Inglaterra.