Início Mod. individuais Surf

Saquarema Pro 2022: Teresa Bonvalot conquista o 3º lugar

95
Corona Saquarema Pro 2022

Teresa Bonvalot conquistou, esta segunda-feira, o 3º lugar no Saquarema Pro, sexta e penúltima etapa do Circuito Challenger Series 2022. Um resultado que deixou a campeã nacional mais próxima de garantir a qualificação para o circuito mundial da World Surf League (WSL) do próximo ano, uma vez que sai do Brasil no 5º posto do ranking, dentro do cut que apura as cinco primeiras surfistas para a elite mundial de 2023.

Teresa Bonvalot apenas foi travada nas meias-finais em Saquarema, depois de perder o duelo frente à francesa Tessa Thyssen nos minutos finais e já depois de ter carimbado uma importante vitória frente à australiana e ex-top mundial Bronte Macaulay nos quartos-de-final.

Depois de superar Macaulay, a surfista portuguesa aumentou a vantagem no ranking para a experiente surfista e ficou mesmo com a possibilidade matemática de garantir a qualificação de forma antecipada nesta etapa.

Contudo, a derrota sofrida para Thyssen já em cima da buzina final – 10,27 pontos contra 9,33 – acabou por adiar o sonho de Bonvalot, que necessitava de vencer o evento e esperar que a norte-americana Alyssa Spencer não chegasse à final para ficar com a quinta vaga garantida.

Além de Teresa Bonvalot não conseguir o triunfo, Spencer carimbou a vitória na etapa, subindo ao 6º posto do ranking e aproximando-se bastante da surfista portuguesa.

A decisão da qualificação para o circuito mundial de 2023 vai acontecer já no final de Novembro, em Haleiwa, no Havai. Teresa Bonvalot chega a esta etapa a depender apenas de si própria, mas com mais sete surfistas na luta pelas duas vagas ainda em aberto – as australianas Macy Callaghan e Molly Picklum e a norte-americana Caitlin Simmers já carimbaram matematicamente a qualificação.

Um triunfo da campeã nacional em Haleiwa não deixa margem para mais contas para as rivais. No entanto, há muitas contas por fazer, sobretudo, em relação à surfista que se segue no ranking.

Alyssa Spencer vai ser, assim, a grande adversária de Teresa Bonvalot na etapa final, precisando apenas de chegar aos oitavos-de-final para ultrapassar virtualmente a surfista portuguesa, devido aos descartes.

Contudo, a partir do momento que chegue aos quartos-de-final, Teresa melhora a pontuação atual e precisa somente de fazer igual ou melhor que a norte-americana. As restantes adversárias precisam de chegar à final ou vencer o evento e esperar que Teresa não chegue aos quartos-de-final, o que torna a contas mais complicadas para essas surfistas.

Em relação às restantes portuguesas em prova neste circuito, Kika Veselko terminou no 9º lugar em Saquarema e subiu ao 31º posto. Yolanda Hopkins desceu ao 23º lugar, enquanto Mafalda Lopes surge na 38ª posição e Carolina Mendes na 64ª posição. Todas elas já estão afastadas matematicamente da luta pela qualificação.

Do lado masculino, apesar da descida ao 41º posto do ranking, Frederico Morais ainda tem uma ténue esperança de conseguir a requalificação no Havai. Embora esteja dependente de terceiros, um triunfo em Haleiwa poderá ser suficiente para Kikas entrar no top-10 masculino, que avança para o World Tour de 2023.

Mais informações em www.ansurfistas.com e em www.worldsurfleague.com