Início Mod. individuais Surf

Bom Petisco Peniche Pro 2022: Resumo e resultados finais

96
Guilherme Ribeiro - Bom Petisco Peniche Pro 2022

Guilherme Ribeiro sagrou-se, este domingo, campeão nacional de surf de 2022. Uma conquista que surgiu após uma final emocionante do Bom Petisco Peniche Pro, a etapa final da Liga MEO Surf, a primeira divisão do surf nacional.

Guilherme discutiu o título com Vasco Ribeiro taco a taco e até ao último segundo da final desta etapa. Já depois de a jovem Maria Salgado, de apenas 15 anos, ter carimbado o triunfo na prova feminina, e com o pôr-do-sol a cair no Pico da Mota, Guilherme Ribeiro fechou a temporada com chave de ouro, ao vencer o anterior campeão nacional Vasco Ribeiro por uma diferença de apenas 0,35 pontos.

Surfistas com 1 título nacional: Guilherme Ribeiro, Bruno Charneca, Almir Salazar, Rodrigo Herédia, Marcos Anastácio, Paulo Rodrigues, Gustavo Gouveia, Tiago Pires, João Guedes e Pedro Henrique.

A acção retomou pela manhã no Pico da Mota, com a ronda 3 feminina a ir para a água. Nesta fase da prova destacaram-se os triunfos da ex-campeã nacional Carina Duarte e também de Carolina Santos rumo às meias-finais, com as júniores Maria Salgado e Gabriela Dinis a também garantirem vagas na fase seguinte.

Depois tiveram lugar as Go Chill Expression Session, com Halley Batista a voar mais alto que a concorrência para vencer este troféu pela terceira vez consecutiva na temporada, enquanto do lado feminino foi Gabriela Dinis a sair por cima de uma renhida disputa.

Após uma pequena pausa, a acção retomou ao início da tarde com as meias-finais femininas, com Gabriela Dinis e Maria Salgado a garantirem a passagem à final, após triunfos frente a Carina Duarte e Carolina Santos, respectivamente.

Algo que fez com que se soubesse antecipadamente que o Bom Petisco Peniche Pro teria uma vencedora em estreia na Liga MEO Surf.

Só depois aconteceram os quartos-de-final man-on-man e com a luta pelo título entre Guilherme Ribeiro e Vasco Ribeiro em foco e com as condições do mar a alinharem para o final de festa da Liga MEO Surf 2022.

Nos quartos-de-final, Guilherme Ribeiro superou um duelo equilibrado frente a Francisco Ordonhas, enquanto Vasco Ribeiro venceu de forma folgada Arran Strong, levando a decisão para as meias-finais.

Na primeira meia-final Guilherme Ribeiro enfrentou Afonso Antunes, enquanto, na seguinte, Vasco Ribeiro mediu forças com Miguel Blanco, com ambos a seguirem para a final.

No entanto, por esta altura, era Vasco quem mais brilhava, sobretudo depois de somar 18 pontos nas meias-finais, com uma onda de 9,50 pontos pelo meio.

Antes da finalíssima pelo título nacional masculino, houve a final da prova feminina, que deu tempo a Guilherme Ribeiro e Vasco Ribeiro de recuperarem o fôlego, após uma intensa disputa ao longo da tarde.

A vitória feminina caiu para Maria Salgado, de apenas 15 anos, com uma nota de 8 pontos a acabar por ser decisiva nas contas.

Um resultado que garantiu a primeira vitória na Liga MEO Surf à jovem surfista de Santa Cruz, que terminou a temporada como vice-campeã nacional, depois de Teresa Bonvalot ter garantido o título por antecipação na etapa dos Açores.

Estou muito feliz e um pouco sem palavras”, começou por dizer Maria Salgado.

Queria que a final me corresse bem e acabou por ser assim. Comecei com uma onda de 8 pontos, a Gabi ainda respondeu com um 7,75, mas consegui uma segunda onda e ganhei.

Acabei o ano de forma muito boa. No próximo ano espero continuar a divertir-me desta forma e a fazer ondas boas, como consegui nesta etapa”, frisou.

A final masculina iniciou-se com um ligeiro ascendente inicial de Vasco Ribeiro, mas a meio da bateria Guilherme Ribeiro mostrou por que razão chegou a esta etapa com a licra amarela Go Chill vestida, virando o marcador com duas ondas seguidas em que mostrou surf muito progressivo.

O campeão em título acabou por não ter resposta para o surf de Guilherme Ribeiro, que carimbou o primeiro título nacional Open da carreira, graças àquela que também foi a primeira vitória da carreira em etapas da Liga MEO Surf.

Um desfecho emocionante, que acabou com o título decidido por apenas 0,35 pontos e com Gui a sagrar-se o primeiro campeão nacional oriundo da Costa de Caparica desde 1998, quebrando um hiato de 24 anos.

Estava a idealizar isto desde os Açores”, começou por dizer Guilherme Ribeiro.

Ganhei com os meus amigos todos cá e com a minha família. Este é, sem dúvida, o melhor ano da minha vida. Entrei para a final a pensar que era o tudo ou nada. Desde o início que queria ganhar a etapa e, finalmente, consegui.

Não comecei bem, mas fui na garra e na raça e dei o melhor nas ondas que tive e acabou por ser um super heat”, concluiu o novo campeão nacional.

Resultados finais do Bom Petisco Peniche Pro

  • Final masculina: Guilherme Ribeiro 14,75 x Vasco Ribeiro 14,40
  • Final feminina: Maria Salgado 14,50 x Gabriela Dinis 11,75
  • Go Chill Expression Session feminina: Érica Máximo
  • Go Chill Expression Session masculina: Halley Batista
  • Joaquim Chaves Saúde Best Wave: Vasco Ribeiro, 9,50 nas meias-finais
  • Bom Petisco Girls Score: Maria Salgado, 14,50 na final
  • Peniche Best Surfer: Matias Canhoto