Início Mod. colectivas Futebol

La Liga: Antevisão da época 22/23 com as recentes contratações

168
La Liga Santander

O FC Barcelona, reforçado pelo ‘instinto goleador’ de Lewandowski, vai procurar destronar o rival e campeão em título Real Madrid, com o Atlético de Madrid à ‘espreita’ de deslizes dos dois principais candidatos na Liga espanhola de futebol.

Sem vencerem o troféu há três anos, algo que não sucedia há duas décadas, os catalães, campeões pela última vez em 2018/19 e ‘vices’ na edição transacta, a 13 pontos dos madridistas, apostaram forte no ‘mercado’ e, mesmo com os problemas financeiros que são conhecidos, gastaram mais de 150 milhões de euros (ME) em contratações.

A mais sonante foi, claramente, a do polaco Robert Lewandowski (45 ME), de 33 anos, o melhor jogador do mundo para a FIFA nos dois últimos anos e que, entre 2014 e este ano, contribuiu sobremaneira para a hegemonia do Bayern Munique na Alemanha, assinando 344 golos em 375 partidas pelos bávaros.

Novamente sob o comando do antigo jogador e ‘capitão’ do clube Xavi Hernández, o ‘Barça’ resgatou ainda o francês Jules Koundé (ex-Sevilha), o extremo brasileiro Raphinha (ex-Leeds), o dinamarquês Andreas Christensen (ex-Chelsea) e o costa-marfinense Franck Kessié (ex-AC Milan).

Xavi terá, assim, à disposição um verdadeiro ‘arsenal’ ofensivo para atacar a La Liga 2022/23, tendo em conta que Aubameyang, Depay e Dembélé se mantêm no plantel – embora o neerlandês ainda possa sair -, além dos jovens médios ‘criativos’ Gavi e Pedri.

Contudo, as pretensões do FC Barcelona poderão esbarrar na estabilidade do grande rival, Real Madrid, vencedor de duas das três edições anteriores (2019/20 e 2021/22), campeão europeu em título e que na quarta-feira conquistou a Supertaça Europeia.

Embora tenham voltado a ‘falhar’ o principal objectivo no ‘mercado’, o francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, os ‘merengues’ não só mantêm o treinador Carlo Ancelotti, como continuam a contar com a experiência de Courtois, Carvajal, Casemiro, Kroos, Modric e do goleador Benzema, além dos ‘irreverentes’ Vinícius Júnior e Rodrygo.

Além disso, acrescentaram Rudiger (ex-Chelsea) e Tchouaméni (ex-Mónaco) ao plantel desta temporada, do qual saíram nomes consagrados, como Isco, Bale e Marcelo, que terminaram contrato, sendo que o lateral brasileiro viu chegar ao fim uma ligação de 16 anos ao conjunto ‘blanco’.

Na ‘corrida’ ao título, o Atlético de Madrid, campeão em 2020/21, surge num patamar abaixo dos dois ‘grandes’ espanhóis, tendo perdido o goleador uruguaio Luis Suárez e o médio mexicano Herrera, mas manteve o francês Griezmann, contratou o belga Axel Witsel e viu regressar Álvaro Morata, que tinha estado cedido à Juventus.

A preparar-se para cumprir a quarta temporada nos ‘colchoneros’, o internacional português João Félix provavelmente terá, em 2022/23, a derradeira ocasião para se assumir, finalmente, como principal figura da formação liderada por Diego Simeone, depois da muita irregularidade que tem revelado desde que foi contratado ao Benfica, em 2019.

O Sevilha, quarto colocado em 2021/22, volta a ter condições para incomodar este trio, tendo em conta que o técnico Julen Lopetegui acrescentou alguns nomes de relevo à equipa, desde logo o médio Isco e o ex-lateral do FC Porto Alex Telles.

O rival Bétis, com os portugueses Rui Silva e William Carvalho, e o Villarreal, semifinalista da Liga dos Campeões da época passada, terão na ‘mira’ uma qualificação para as competições europeias da próxima época, o mesmo sucedendo com Real Sociedad e Athletic Bilbau.

Por outro lado, resta saber se o Valência, agora treinado pelo italiano Gennaro Gattuso, terá condições de acompanhar estas equipas, uma vez que perdeu a principal referência, o português Gonçalo Guedes, que rumou ao Wolverhampton, num plantel no qual se mantém o lateral luso Thierry Correia e conta agora com o ex-gilista Samuel Lino, cedido pelo Atlético de Madrid.

Mesmo assim, a competição continua a dispor de jogadores portugueses – mas sem qualquer treinador -, numa influência reforçada pela chegada de Gonçalo Paciência (Celta de Vigo), enquanto Domingos Duarte trocou o despromovido Granada pelo Getafe e Bebé mantém-se no Rayo Vallecano.

O Almería, que venceu a II Liga espanhola, apresenta-se com os lusos Guilherme Guedes, Samuel Costa e Dyego Sousa, regressando ao escalão principal sete anos depois, sendo acompanhado na subida por Girona e Valladolid.

A edição 2022/23 da Liga espanhola arranca na sexta-feira, com a visita do Sevilha a Pamplona, para defrontar o Osasuna.