Início Extra Competição

Quão Grande Pode Ser Um Desafio?: Aula de Surf de Joana Andrade

Joana Andrade começou a surfar aos 13 anos e demorou quase três meses a pôr-se em pé na prancha pela primeira vez.

124
Huawei Summer Camp 4 Her 2022 - Joana Andrade

O segundo dia do Huawei Summer Camp 4 Her, iniciativa que pretende mostrar a jovens universitárias a realidade e as possibilidades do mundo do trabalho na área das TIC, terminou a jornada de debates, workshops e atividades de forma invulgar – com uma aula de surf liderada pela Big Wave Rider, Joana Andrade.

Na discussão sobre os desafios de se ser mulher no mundo da competição, Joana Andrade confessou que “sendo mulher, não foi fácil conquistar estas ondas”, e que só foi possível com muita disciplina e crença.

A minha força não vem do meu corpo, vem da minha cabeça e do meu coração.”

Quão Grande pode ser um Desafio?” foi o mote do workshop de Joana Andrade, refletindo o seu lema de vida.

A surfista, que se desafiou todos os dias para chegar mais longe e conseguir ser a primeira mulher portuguesa a surfar as ondas gigantes da Nazaré, revelou que teve “alguns bloqueios, muitos medos”, mas que o prazer da conquista pessoal e profissional contribuiu para atingir o seu objectivo.

Sempre consegui lidar com os meus medos através de superações e as ondas grandes ajudaram-me a mostrar que sou capaz”.

Joana Andrade começou a surfar aos 13 anos e demorou quase três meses a pôr-se em pé na prancha pela primeira vez. A Big Wave Rider reflete sobre o seu percurso, sublinhando que quando começou “havia muito poucas raparigas a fazer surf e não havia muito apoio nessa altura”.

Joana Andrade recorda que os potenciais patrocinadores olhavam mais para a beleza da mulher e menos para o potencial da atleta; fazendo ligação ao presente do desporto lamenta que “muitos ainda hoje não nos respeitam”, mas acrescenta que pensa que esta mentalidade tem vindo a mudar nos últimos tempos, e tem fé que venha a mudar ainda mais.

Para conseguir surfar a primeira onda gigante, precisou de um ano de treino físico e psicológico, tempo em que o medo teimou em aparecer, mas Joana Andrade superou-se e quando atingiu os seus objectivos.

Nessa altura diz ter sentido “uma paz tão grande” pelo culminar de “uma mistura de medo e adrenalina, com conquista, e prazer”.

Foi o resultado de um ano inteiro de trabalho, e, quando consegui, senti-me a voar“.

Depois desta conversa dinâmica entre a surfista e as 15 participantes no Huawei Summer Camp 4 Her, partiram juntas para a praia de Carcavelos, onde Joana Andrade guiou as jovens numa experiência de introdução ao mundo do surf.

Huawei Summer Camp 4 HerAs participantes na Huawei Summer Camp 4 Her têm entre 18 e 21 anos, são estudantes de licenciatura de áreas distintas, como Gestão, Economia, Direito, Ciências Sociais, Marketing, Comunicação, áreas tecnológicas e engenharias.

Para além da diversidade nas áreas de estudo, a proveniência geográfica das alunas também é variada, estando representadas as Academias de Lisboa, Aveiro, Coimbra, Minho e Porto.

Até ao final da semana, as participantes no Huawei Summer Camp 4 Her estiveram envolvidas num ambiente descontraído, onde puderam aprender e explorar conteúdos criados em torno de três dimensões: Tecnologia, Sustentabilidade e Desenvolvimento Pessoal.

Os oradores são personalidades nacionais e internacionais das mais diversas áreas, mas com alguma ligação aos três eixos fundamentais do programa.