Início Mod. individuais Xadrez

Olimpíadas 2022: Portugal vence Uganda e sobe ao top-25 em Chennai

Particularmente brilhantes foram as vitórias de Jorge Ferreira e de José Guilherme Santos, com partidas de ataque ao rei contrário e sacrifícios vistosos.

96
Portugal vs Uganda - Olimpíadas 2022 - Chennai

A Selecção absoluta de Portugal obteve a terceira vitória em quatro encontros nas Olimpíadas de Chennai (Índia) e colocou-se num excelente 25º lugar, com 6 pontos averbados. O êxito foi conseguido frente ao Uganda, e por números expressivos (3,5 – 0,5).

No sucesso com os ugandeses, a equipa lusa obteve triunfos parciais nas primeira, terceira e quarta mesas, através do grande mestre Jorge Ferreira, do mestre internacional José Francisco Veiga e do mestre FIDE José Guilherme Santos, enquanto o grande mestre Luís Galego empatou na segunda mesa.

Particularmente brilhantes foram as vitórias de Jorge Ferreira e de José Guilherme Santos, com partidas de ataque ao rei contrário e sacrifícios vistosos.

Na soma dos tabuleiros, Portugal já leva 13 pontos, num dos melhores arranques de sempre em Olimpíadas. Basta dizer que, nesta fase, a Noruega, do campeão do Mundo Magnus Carlsen, está atrás da equipa lusa.

Na quinta jornada, a realizar neste dia 2 de agosto, terça feira, a equipa portuguesa defronta a Áustria na mesa 21. Os austríacos são a equipa número 33 do ranking inicial, enquanto Portugal arrancou com o número 53.

Trata-se de um duelo difícil, perante um conjunto que já brilhou nestas Olimpíadas (a Áustria bateu a poderosa Alemanha na terceira jornada), mas no qual os nossos representantes têm reais possibilidades de continuarem a brilhar nos tabuleiros de Chennai.

O torneio é liderado por cinco Selecções, as únicas com quatro vitórias nas quatro rondas até aqui realizadas: Índia (equipa 2), Espanha, Arménia, Israel e Inglaterra.

4ª Jornada, Absolutos

Mesa 40 – Portugal-Uganda, 3,5-0,5

  • 1º tabuleiro – Jorge Ferreira (GM, 2499) – Harold Wanyama (MF, 2242), 1-0;
  • 2º tabuleiro – Patrick Kawuma (MF, 2270) – Luís Galego (GM, 2462), empate;
  • 3º tabuleiro – José Francisco Veiga (MI, 2378) – Walter Okas (2191) 1-0;
  • 4º tabuleiro – Haruna Nsubuga (MF, 2160) – José Guilherme Santos (MF, 2361), 0-1.