Início Mod. individuais BTT

Europeu de BTT 2022: Raquel Querós 9ª no XCO em Tamengos

123
Raquel Queirós - XCO

A corredora portuguesa Raquel Queirós foi hoje a nona classificada na prova de cross country olímpico (XCO) do Campeonato da Europa de BTT, que se disputou na pista de Tamengos, Anadia.

A betetista olímpica entrou mal na corrida, com um arranque falhado, que lhe custou alguma perda de posições e, certamente, baixou-lhe os níveis de confiança. Isso notou-se na primeira metade da corrida, com Raquel Queirós fora dos lugares da frente.

Com o passar das voltas, Raquel Queirós foi estabilizando em pista e, na segunda metade das seis voltas ao circuito, começou a ganhar posições consecutivamente. Entrou na última volta em condições de lutar pelo top-10 e fê-lo com sucesso, ultrapassando as rivais mais diretas para terminar a corrida no nono lugar, a 5m00s da vencedora, a neerlandesa Puck Pieterse.

A partida foi desastrosa. Não sei o que se passou, mas fiquei com a roda de trás presa. Depois tentei recuperar posições, mas na segunda volta senti-me mesmo mal. Pensei que já não conseguiria progredir, mas depois acreditei sempre até ao fim. Quero agradecer a toda a gente que esteve aqui a puxar por mim. Nunca senti tanto apoio em toda a minha vida”, confessou Raquel Queirós.

A disputa da medalha de ouro não teve grande emoção, dada a superioridade manifesta da vencedora. Puck Pieterse isolou-se na primeira volta, consolidou a posição, aumentando a vantagem sobre as adversárias nas duas voltas seguintes para, a partir daí, gerir a distância de modo a vencer isolada.

Puck Pieterse ergueu os braços com 55 segundos de vantagem sobre a compatriota Fem Empel e com 1m35s relativamente à italiana Giada Specia, que também subiram ao pódio.

O programa do Campeonato da Europa de BTT terminou com a corrida masculina de sub-23, na qual as cores nacionais estiveram representadas por dois ciclistas, João Cruz e Tomás Frazão.

Partindo ambos das posições recuadas do grupo, João Cruz manteve um ritmo constante, que lhe permitiu ganhar lugares para terminar no 36º posto, a 7m08s do vencedor. Tomás Frazão, vítima de queda na fase inicial da prova, seria creditado com o 50º lugar, a duas voltas do primeiro.

Na frente da corrida, quatro corredores assumiram cedo o comando das operações: Simone Avondetto (Itália), Charlie Aldridge (Reino Unido), Janis Baumann (Suíça) e David Campos (Espanha).

Com três das sete voltas disputadas, um ataque de Simone Avondetto teve dois efeitos. O principal foi isolar o transalpino na cabeça de corrida, posição que não mais perderia. O outro foi arredar o espanhol da luta pelas medalhas, pois descolou e não conseguiu retomar a frente.

Simone Avondetto terminaria com 10 segundos de vantagem sobre Charlie Aldridge e com 21 segundos relativamente a Janis Baumann, que completaram o último pódio do Europeu de BTT.

Tivemos prestações muito consistentes do primeiro ao último dia. Foi, de longe, o Campeonato da Europa em que isto sucedeu de forma mais clara. Aqui em Anadia deixámos uma belíssima imagem da Selecção Nacional de BTT.

Estamos no bom caminho, há aqui muito potencial e estes jovens merecem uma aposta de todos”, afirmou o seleccionador nacional de BTT, Pedro Vigário, em jeito de balanço de toda a competição.

Fechado o capítulo do BTT, os olhares estão já apontados para a estrada. Entre 7 e 10 de julho, Anadia recebe o Campeonato da Europa de Estrada para Sub-23 e Sub-19.