Início Mod. colectivas Voleibol

Silver League: Selecção com vontade de trazer troféu para Portugal

125
Selecção Portuguesa de Voleibol - Silver League 2022

A Selecção Nacional de Séniores Femininos defronta hoje (14h00, em directo na Sport TV), na cidade sueca de Lund, a Suécia na Final da European Silver League 2022. O vencedor desta final qualifica-se para a European Golden League 2023.

O Seleccionador Nacional, Hugo Silva, referiu a “importância do serviço” num jogo onde “a luta das centrais vai ser decisiva“.

Assim, e para além do serviço – fundamental num jogo deste nível –, será grande a importância das centrais portuguesas na estratégia de travar o poder atacante das suecas, sobretudo de Isabelle Haak, uma oposta com 1,96 metros de altura e de nível mundial, actual campeã europeia de clubes, da sua irmã Anna Haak ou de Alexandra Lazic.

Empenhadas em defender o território português em Lund vão estar, entre outras, duas torres de difícil transposição: Carina Moura, que ocupa a liderança do ranking das melhores blocadoras e é a sétima melhor pontuadora na ESL 2022, e a estreante Kátia Oliveira, que conquistou já 66 pontos, 13 dos quais conseguidos através do bloco.

Carina Moura, vice-campeã nacional de clubes e a melhor no bloco na Liga Lidl, não esconde a ambição da Selecção Portuguesa de regressar ao nosso País com o troféu da ESL na bagagem.

A participação na Silver League 2022 tem sido incrível, pela junção perfeita de um conjunto de factores: o grupo de trabalho é fantástico, a equipa técnica exigente e o facto de termos trabalhado maioritariamente sobre vitórias ajuda muito.

A expectativa é que vai ser uma final em grande, queremos muito esta vitória para Portugal! Temos consciência da importância que esta possível vitória terá na dimensão do Voleibol feminino português.

Podemos travar o poderio ofensivo das suecas com uma estratégia bem definida, iniciando no nosso serviço, que tem sido bastante ofensivo, passando por colocar o adversário a jogar com bola mais lenta, e assim possibilitando que tenhamos quase sempre um bloco bem montado e marcado, tanto pela jogadora da ponta como pela central, para parar todas as atacantes.

Em relação às nossas centrais, penso que têm todas características diferentes e que serão, certamente, aproveitadas da melhor forma neste jogo pelo seleccionador Hugo Silva“.

Kátia Oliveira, que se estreou (bem) esta época na Selecção Nacional – pontuando em momentos decisivos – afina pelo mesmo diapasão.

A Isabelle Haak é, efectivamente, uma das melhores jogadoras do mundo, muito bem acompanhada pela Anna Haak e pela Alexandra Lazic, que se têm destacado e que são, igualmente, atletas de grande nível. A nossa capacidade defensiva – principalmente a relação bloco-defesa – será fundamental nesta final.

Só posso fazer um balanço positivo da nossa participação na Silver League. Tenho muito orgulho no que temos construído juntas… Mas para nós não é suficiente o que conseguimos até agora e esta vontade de querer sempre mais é a característica que mais admiro na nossa equipa!

Quanto à final, acredito que será um jogo longo, que irá exigir muito foco, paciência e que nunca deixemos de acreditar na vitória“.

Depois de em 2021 ter rubricado uma página na história na European Silver League ao apurar-se para a Final Four da prova depois de vencer a Pool B de qualificação – com cinco vitórias e apenas um desaire –, a Selecção Feminina discute, pela primeira vez, um título de uma competição internacional.

A Final, agendada para hoje, coloca frente a frente os dois primeiros classificados da Pool A e não há lugar para dúvidas: este jogo decisivo será disputado pelas duas Selecções mais fortes e que desenvolveram do princípio ao fim da fase preliminar um verdadeiro braço-de-ferro, tendo os dois jogos terminado com o resultado mais equilibrado possível: vitória por 3-2 de Portugal na Suécia, na 1ª volta da Pool A, e triunfo por 3-2 das nórdicas em Santo Tirso, na 2ª volta, ao fim de mais de duas horas e meia de jogo.

Como esta edição da Silver League apresenta apenas uma pool, só os dois primeiros classificados (1º Suécia e 2º Portugal) conseguiram o apuramento para a Final, agendada para o dia 2 de Julho, no país do 1º classificado na fase preliminar. O vencedor desta final qualifica-se para a European Golden League 2023.

Em 2021, a Selecção Nacional fez história na European Silver League ao apurar-se para a Final Four da prova depois de vencer a Pool B de qualificação – na cidade bósnia de Zenica –, com cinco vitórias e apenas um desaire: Estónia (3-2 e 3-1), Letónia (3-0 e 3-0) e Bósnia-Herzegovina (0-3 e 3-1), tendo sido esta última selecção a vencer a ESL 2021, enquanto Portugal foi 4º classificado.