Início Extra Competição

Evolução do futebol feminino ao longo dos Campeonatos da Europa

141
UEFA Women's Euro 2022 - England

Nos últimos anos, o impacto do futebol feminino tem vindo a crescer e a atrair cada vez mais adeptos em todo o mundo. Basta olhar para dados do Campeonato Europeu Feminino para perceber isso.

Esta competição começou oficialmente em 1984 e, desde então, só tem crescido em todos os aspectos. A JD Sports Portugal analisou os dados para comprovar a evolução do futebol feminino ao longo dos Campeonatos da Europa, coincidindo com o início da edição de 2022 em Inglaterra, a 6 de julho.

De 4 a 16 Selecções: A evolução do Europeu Feminino nota-se no próprio formato

JD Sports PortugalO primeiro Campeonato Europeu de Futebol Feminino oficial aconteceu em 1984, ou seja, 24 anos após o primeiro Campeonato Europeu Masculino. Nesse ano, participaram apenas quatro países classificados, sendo disputadas duas semifinais e uma final: três jogos no total.

Esse formato foi mantido até à 6ª edição, disputada em 1995. Em 1997, na 7ª edição do Europeu Feminino, o número de equipas de futebol participantes duplicou para um total de oito. Foi adicionada uma fase de grupos ao formato, antes da semifinal e da final. Este sistema foi mantido por um total de três edições.

O passo seguinte no crescimento do Europeu Feminino deu-se na sua 10ª edição, em 2009. Pela primeira vez, foi disputado num formato de 12 Selecções com fase de grupos, quartos, semifinais e final. O Campeonato Europeu Masculino, por sua vez, nunca teve uma competição de 12 nações, passando directamente de 8 para 16.

Tivemos de esperar pela 12ª edição em 2017 para ver o primeiro Europeu Feminino composto por 16 equipas de futebol. Este mesmo número é o que vamos ver na edição que se joga este ano em Inglaterra.

Embora a evolução tenha sido rápida, o número de participantes nos europeus femininos e masculinos ainda não foi igualado. A competição masculina tem um formato de 24 equipas desde a sua 11ª edição em 2016 e assim permanecerá pelo menos até 2024.

Assumindo que menos Campeonatos Europeus foram disputados entre mulheres do que entre homens, podemos estimar que um torneio com 24 Selecções em 2033.

Assistência nos estádios aumentou em 1074%

A evolução do formato foi acompanhada por um aumento de público nos estádios. Entre 1984 a 2017, o número de participantes cresceu 1074%, atingindo um total de 2.47.041 espectadores.

O primeiro Europeu teve uma taxa de ocupação média de 29%. 33 anos depois, este número subiu para 48%. É sobretudo desde o início dos anos 2000 que se nota um maior crescimento da competição neste sentido. O valor mais alto foi na Suécia em 2013, com 66% de assistência nos estádios e uma média de 8.676 espectadores presentes durante as partidas.

Foi também nesta edição que a final entre Alemanha e Noruega, em que a primeira se sagrou campeã, acolheu o maior número de público de sempre, com a presença de 41.301 adeptos

Alemanha, a Selecção feminina com mais vitórias e golos em Europeus

A equipa inglesa começa este 2022 como uma das favoritas. Já no Europeu de 2017 chegou à semifinal, onde foi derrotada pela Holanda. Outras equipas que se podem sair bem na competição deste ano incluem a Suécia, França e Alemanha.

De facto, os resultados da Selecção feminina alemã nos últimos Campeonatos da Europa foram esmagadores. Conquistou o troféu em 8 das 12 edições, sendo assim a equipa que mais vezes venceu. Foram imparáveis, ​​especialmente entre 1995 e 2013, anos em que conquistaram o título cinco vezes consecutivas.

A Alemanha é a Selecção com mais golos marcados, com 109 tiros certeiros num total de 48 jogos, e uma média de 2,27 golos por jogo. A Noruega e a Suécia estão em segundo e terceiro lugar, respectivamente, nesta lista de países com maior número de golos em campeonatos da Europa Femininos.

Portugal, que marca presença numa fase final de um Europeu Feminino de futebol apenas pela segunda vez, tem apenas três golos marcados, e segue em 13ª lugar da lista, empatado com a Bélgica e com a Suíça. No Euro2022, a equipa das ‘quinas’ ficou integrada no Grupo C e vai enfrentar a Suíça (09 de julho), Países Baixos (13 julho) e Suécia (17 julho).