Início Mod. individuais Automobilismo

Shelby Cobra dos especialistas da casa vence 3h Spa-Francorchamps

82
Historic Endurance 2022 - Spa-Francorchamps

Christophe Van Riet / Frédéric ‘Fred’ Bouvy, em Shelby Cobra, alcançaram uma vitória contundente na 6ª edição das 3 Horas de Spa, repetindo o feito obtido na edição transacta da prova mais longa da temporada do Historic Endurance.

Ao final da tarde de sábado nas Ardenas, sessenta e nove clássicos de excepção alinharam-se na grelha de partida da corrida mais longa do programa do Spa Summer Classic.

O Shelby Cobra nº1 dos ‘homens da casa’ rapidamente se afastou do Lotus Elan de Graham Wilson/David Pittard, que largou do segundo posto, mas que acabou por perder vários lugares na primeira parte da prova.

Especialistas do Circuit de Spa-Francorchamps, Christophe Van Riet e Fred Bouvy foram perseguidos de perto pelo Porsche 911 3.0 RS da dupla Lars Rolner / Pierre-Alain Thibaut. Todavia, os belgas da Gipimotor apenas perderam a liderança na primeira ronda de paragem nas boxes.

Com uma condução aprumada e um ritmo forte, a dupla belga foi a única capaz de completar 58 voltas a um dos traçados mais exigentes do mundo.

Se no topo da corrida cedo ficou perceptível que seria muito difícil destronar o duo belga em condições normais de corrida, a luta pela segunda posição foi naturalmente mais empolgante.

Porém, com o decorrer da contenda, a dupla anglo-germânica Andy Newall e Rhea Sautter conseguiu impor paulatinamente o seu Jaguar E-Type ao Porsche partilhado pelo dinamarquês Lars Rolner e pelo campeão belga de carros de Turismo de 1992, Pierre-Alain Thibaut.

Com este resultado, o duo 911 3.0 S, que chegou a liderar a corrida, obteve um triunfo irrepreensível na classe H-1976.

Michael e Kallum Gray foram os quartos a receber a bandeira de xadrez no momento em que o sol desaparecia nas Ardenas belgas, mas a dupla britânica do Jaguar E-Type tinha razões para sorrir, pois com este resultado subiram ao último degrau do pódio na competitiva classe H-1965.

O top-5 encerrou com mais uma viatura conduzida por uma senhora, neste caso o Porsche 911 3.0 RS que também veio do Reino da Dinamarca para ser conduzido por Annette Rolner e Michael Holden, e que no final da corrida celebraram o segundo lugar dos H-1976. O pódio desta categoria ficou completo pelo Porsche 911 3.0 RS dos franceses Cyrille Prevel/Patrice Chapon.

Depois da renhida sessão de qualificação de sexta-feira, esperava-se uma corrida muito animada no ‘toboggan des Ardennes’ entre os concorrentes da categoria H-1971.

Todavia, a vida da famoso Alfa Romeo 2000 GTAm da ‘Paris Match’ dos francófonos Grégoire Colinet / Guillaume Colinet cedo ficou facilitada quando o Alfa Romeo Giulia Sprint GTA dos germânicos Peter Praller / Gilbert Wurth abandonou ainda na segunda volta da corrida e o Ford Mustang 302 Boss, tripulado pelo trio belga Emiel de Weerdt / Luc Branckaert / Bjorn Kabergs, sucumbiu duas voltas depois.

O Alfa Romeo 2000 GTAm do duo alemão Bjorn Ebsen / Volker Hichert foi o segundo classificado, ao passo que os também germânicos Ralf Schnitzer / Torsten Tim Mueller levaram o Datsun 240Z a uma surpreendente terceira posição.

Vitória de um Lotus no Index of Performance

A competição promovida pela Race Ready que se destaca pelo espírito de ‘Gentleman Driver’ e que se move pelo conceito ‘No Crashing, No Cheating, No Complaining’, voltou a premiar o vencedor do Index de Performance com um exemplar da prestigiada relojoeira suíça Cuervo y Sobrinos.

A vitória no Index de Performance, que valoriza a melhor prestação em função da idade, cilindrada e tipo de carro, coube novamente a uma viatura da marca inglesa Lotus. Ao volante de um ágil Elan 26 R, Bruce White / Steve Monk superiorizaram-se por uma curta margem a Andy Newall / Rhea Sautter (Jaguar E-Type) e a Bjorn Ebsen / Volker Hichert (Alfa Romeo 2000 GTAm).

Nota positiva para os pilotos portugueses

O contigente português deu muito boa conta de si num evento que nunca seria fácil, isto apesar da ameaça constante de queda chuva nunca se ter materializado na corrida. Bruno Duarte/Filipe Jesus, no Porsche 911 3.0 RS preparado pela Aurora Motorsport, foram os melhores classificados e com isso obtiveram um muito respeitável quinto lugar entre os H-1976.

A estrearem-se nesta pista, ao volante do Ford Mustang afinado pela RP Motorsport, Paulo Lima, Bruno Lima e José Paradela estiveram igualmente em destaque, terminando às portas do pódio entre os H-1971, ao cortarem a linha de meta com os faróis ligados na quarta posição da classe.

O Ford Escort RS2000 MK2 de Nuno Breda / Ricardo Pereira / Diogo Ferrão poderia ter ambicionado um lugar no pódio entre os H-1976, mas uma paragem ainda na primeira hora devido a um pequeno problema eléctrico, que custou duas voltas a este trio, não os permitiu ir mais além do que o sexto posto entre os H-1976.

Ainda na classe para as viaturas mais recentes do Historic Endurance, o BMW 2002 de Paulo Oliveira e Miguel Garcia viu a bandeira axadrezada na sétima posição. Numa corrida que fez três baixas entre a representação lusa, pai e filho Piero e Guilherme Dal Maso conseguiram levar o seu Porsche 911 SWB até ao final.

A próxima prova do Historic Endurance será a sua estreia em Portugal em 2022. Já se encontram inscritas mais de 40 equipas de 5 nacionalidades diferentes na prova que faz parte do programa do Algarve Summer Classic e que se disputa dentro de um mês, no fim de semana de 30 e 31 de Julho no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão.