Início Extra Competição

Tarantini vai receber emblema de ouro do Sporting da Covilhã

9
Tarantini - Ricardo Monteiro

O Sporting da Covilhã, clube que disputa a II Liga de futebol, anunciou na quarta-feira a atribuição do emblema de ouro ao ex-jogador Tarantini, que iniciou a carreira profissional no clube.

Ricardo Monteiro, conhecido no mundo do futebol como Tarantini, tornou-se na terça-feira o primeiro atleta profissional da modalidade em Portugal a concluir o doutoramento, pela Universidade da Beira Interior, na Covilhã.

A decisão de agraciar o ex-atleta serrano com o emblema de ouro foi tomada no mesmo dia pela direcção dos ‘leões da serra‘, assinalando “tão importante etapa“.

É um singelo presente, mas que representa a elevada admiração, estima e consideração do clube pela tua árdua capacidade de trabalho, pelo esforço, dedicação e profissionalismo que sempre demonstraste ao longo da tua carreira, e que é agora abrilhantada com o mais elevado grau académico, ao alcance de poucos”, referiu o Sporting da Covilhã, em comunicado publicado nas redes sociais.

Na mesma nota, a direcção dos serranos considera Tarantini “um exemplo a seguir“.

Estamos certos de que és e serás um exemplo a seguir, especialmente para os jovens e para as novas gerações de atletas”, acrescenta o clube.

O antigo médio, de 38 anos, que se notabilizou ao serviço do Rio Ave, e que depois de terminar a carreira, em 2021, assumiu o cargo de treinador-adjunto da equipa do Famalicão, da I Liga, viu a sua tese “O perfil atlético dos jogadores de futebol portugueses nos últimos 50 anos” ser aprovada por unanimidade.

Ricardo Monteiro tinha em 2006 terminado a licenciatura e em 2014 completado o mestrado na mesma instituição de ensino superior.

Tarantini, como começou a ser chamado no Sporting da Covilhã, pelo treinador João Cavaleiro, iniciou a carreira profissional nos ‘leões da serra‘, cores que vestiu durante cinco temporadas, entre 2001 e 2006.

O médio, formado no Amarante, rumou depois ao Gondomar, Portimonense e alinhou durante 13 temporadas no Rio Ave.

Lusa