Início Mod. individuais Atletismo

Auriol Dongmo foi 3ª em Oslo; bons resultados em Castellón

15
Auriol Dongmo - Meeting de Oslo 2022

No quinto meeting da Liga Diamante, em Oslo, na tarde de hoje, presença bem positiva das portuguesas Auriol Dongmo, terceira classificada no lançamento do peso, e Liliana Cá , em quinto lugar no disco.

Em Castellón, caíram várias melhores marcas nacionais do ano… e recordes pessoais.

A campeã mundial de pista coberta lançou 19,43 metros na ronda final, não ultrapassando a vencedora, a norte-americana Chase Ealey, que conseguiu um recorde pessoal (20,13 metros), e a neerlandesa Jessica Schilder (segunda), que bateu o recorde nacional dos Países Baixos com a marca de 19,46 metros.

No lançamento do disco, Liliana Cá classificou-se em quinto lugar, lançando a 61,49 metros.

Marcas de bom nível em Castellón

Entretanto, em Castellón (Espanha), no meeting local (e que englobava a Copa Ibérica, entre o Sporting e o Playas de Castellón), registou-se uma chuva de bons resultados, avultando o recorde pessoal de Evelise Veiga, que saltou 6,74 metros em comprimento (vento: +0,8 m/s), e ficou a cinco centímetros da qualificação directa para os Europeus.

Ainda dentro dos concursos, Rúben Antunes venceu no martelo com 70,61 metros; Jessica Inchude foi segunda no lançamento do peso, com 18,03 metros; e Edujose Lima foi quinto no lançamento do disco (66,48 metros).

Nas corridas registaram-se também bons resultados: nos 100 metros femininos (vento: +1,5 m/s), Lorene Bazolo venceu em 11,31 segundos, com Rosalina Santos em segundo (11,50 segundos); nos 400 metros, triunfo de Cátia Azevedo, em 51,43 segundos, melhor marca nacional do ano; nos 5.000 metros, Lia Lemos foi quinta classificada com 16m13s97”, com Inês Borba a terminar em sétimo (16.53,18); e nos 1.500 metros, Mariana Machado foi 8ª (4m11s45”), enquanto Salomé Afonso foi 11ª (4.14,91).

Em masculinos, destaque para o recorde pessoal de Nuno Pereira nos 1.500 metros (3m37s34”), que o leva para o 9º lugar do ranking de sempre; para o excelente resultado de Rúben Amaral nos 5.000 metros (13m46s01”), melhor marca nacional do ano (Jacinto Gaspar foi 16º, com 14.52,35); nos 3.000 metros obstáculos, Miguel Borges foi 3º com 8m38s18”, o seu melhor deste ano; e nos 800 metros, os júniores David Garcia (5º na série B com 1m50s55”) e Rodrigo Lima (1º na série C, com 1m51,32”), fizeram o s seus melhores resultados do ano.

FP Atletismo