Início Mod. colectivas Andebol

Resumo da vitória das águias campeãs da Taça de Portugal 2022

98
Águias Campeãs da Taça de Portugal de Andebol 2022

O Pavilhão Desportivo Municipal de Santo Tirso recebeu a Final da Taça de Portugal, que opôs SL Benfica e Colégio de Gaia Toyota, numa partida em que o primeiro golo ficou do lado azul e branco, quando Bebiana Sabino, internacional portuguesa, converteu um livre de 7 metros.

Após diversos erros técnicos, Daniela Mendes conseguiu desbloquear o ataque, novamente, colocando a vantagem em dois golos para o Colégio de Gaia Toyota.

Só aos três minutos é que surgiu o primeiro golo para as encarnadas, pela mão de Mihaela Minciuna, que também acabou por causar a inferioridade das gaienses, com a exclusão por dois minutos de Bebiana Sabino.

A igualdade a dois golos acabou por surgir, através de Alina Molkova, internacional da Estónia, à passagem dos cinco minutos e Viktoriya Borshchenko deu a liderança às encarnadas, pela primeira vez no encontro.

O ritmo de jogo seguiu em parada e resposta mas com um roubo de bola e finalização, Maria Unjanque, voltou a colocar o Benfica em vantagem – a pivô Helena Soares acabou por desfazer a mesma – mas Alina Molkova respondeu na mesma moeda e, com um chapéu, deu a liderança às encarnadas, por três ocasiões (8-5) levando Paula Marisa Castro a pedir desconto de tempo.

Apesar de algumas falhas técnicas durante largos minutos, com uma exclusão do lado do Benfica – Débora Moreno – novamente, Bebiana Sabino aproximou o resultado e Maria Santos voltou a reduzir (9-7).

Com a chegada dos 20 minutos do encontro, Mihaela Minciuna voltou a fazer com que o Benfica disparasse para mais um golo de diferença mas o Colégio de Gaia, galvanizado por Ana Catarina Ferreira entre os postes, acabou por reduzir para a margem mínima (11-10), o que obrigou João Florêncio a levar o cartão verde à mesa, com 22 minutos decorridos.

Na segunda parte, quando o marcador assinalava 29-20, Paula Marisa Castro leva o seu último time-out à mesa, para tentar reorganizar os processos defensivos mas o encontro mantave o mesmo ritmo, com as águias bastante distanciadas no marcador, 32-25 à passagem dos 45 minutos.

Instantes mais tarde, o Colégio de Gaia conseguiu reduzir mas Ana Maria Ursu mostrou-se presente e parou o contra-ataque de Rita Rodrigues que permitia lançar o encontro para seis golos mantendo o resultado a 35-28, quando João Florêncio gasta o seu último time-out.

O encontro seguiu no mesmo ritmo e o SL Benfica acabou por conquistar a Dobradinha ao erguer a Taça de Portugal na edição de 2021/2022, quatro anos depois do regresso da modalidade ao clube.

FP Andebol