Início Mod. individuais Motociclismo

Rea bate Bautista na Corrida 2 com batalha memorável na última volta nas SBK

17
Jonathan Rea - World SBK 2022 - Estoril

A visita do Campeonato do Mundo FIM de Superbike MOTUL ao Circuito Estoril terminou de forma sensacional com Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK) a conquistar impressionante vitória na última volta.

A chegada de Rea à liderança ocorreu na última das 21 voltas, garantindo que as três corridas fossem decididas precisamente na última pela linha de meta, e negando a vitória a Álvaro Bautista (Aruba.it Racing – Ducati).

A dupla lutou entre si ao longo da prova e, tal como na Corrida 1 e na Tissot Superpole, o vencedor só foi decidido na última volta. Bautista inicialmente passou para a liderança na volta 11, numa dupla ultrapassagem de terceiro para primeiro na curva 1, com Rea a responder na curva 6 uma volta depois.

A liderança de Rea não durou muito. Bautista recuperou e manteve a primeira posição até à última volta da corrida.

Rea fez a volta mais rápida da corrida nos momentos finais e diminuiu a diferença para Bautista antes de entrar na curva 7 com Bautista a sair à frente, mas duas curvas depois Rea foi por dentro para garantir a ultrapassagem que lhe daria a vitória.

Ainda assim, Rea não se livrou de pequeno susto já que, totalmente a fundo na parabólica, quase ‘perdeu’ a moto, mas Bautista não conseguiu aproveitar o momento.

Apesar de liderar a prova em alguns momentos, Toprak Razgatlioglu (Pata Yamaha com Brixx WorldSBK) perdeu terreno para a dupla e teve de se contentar com o terceiro lugar.

A vitória de Rea foi a 117ª do piloto nas SBK, além de representar 223 pódios, enquanto a Kawasaki está agora no limiar das 500 presenças no top-3; atualmente detentora de 497, depois de ter somado mais três neste fim-de-semana.

Já o segundo posto para Bautista significa o 36º pódio da carreira nas SBK e o nono, enquanto Razgatlioglu soma 61 pódios, o que o coloca ao mesmo nível de Frankie Chili e James Toseland.

Depois de uma sexta-feira e sábado difíceis, Alex Lowes (Kawasaki Racing Team WorldSBK) esteve na discussão do pódio durante a maior parte da corrida, rodando boa parte do tempo em terceiro, antes de cair para o quarto lugar depois de um ligeiro erro na curva 1 na volta 14.

Lowes estava à frente de Andrea Locatelli (Pata Yamaha com Brixx WorldSBK) em quinto, com o italiano a ter de defender a posição contra o estreante espanhol Iker Lecuona (Team HRC).

Lecuona, que perdeu o guarda-lamas dianteiro na volta de aquecimento, ficou apenas a 0,077s de Locatelli.

Axel Bassani (Motocorsa Racing) teve uma corrida movimentada ao subir na classificação para terminar entre os sete primeiros, cinco segundos à frente de Michael Ruben Rinaldi (Aruba.it Racing – Ducati) em oitavo lugar.

O estreante espanhol Xavi Vierge (Team HRC) conquistou o nono lugar à frente de Xavi Fores (Team Goeleven); Fores garantiu três pontos no seu regresso às SBK depois de convocatória tardia para substituir o lesionado Philipp Oettl.

Scott Redding (BMW Motorrad WorldSBK – Ducati) esteve entre os dez primeiros durante a corrida, mas ficou atrás de Fores nos momentos finais, terminando como melhor piloto BMW no 11º lugar.

Cinco segundos foi a vantagem sobre Loris Baz (Bonovo Action BMW), enquanto Kohta Nozane (GYTR GRT Yamaha WorldSBK Team) conquistou o seu melhor resultado de 2022, terminando à frente de Eugene Laverty (Bonovo Action BMW) e Luca Bernardi (BARNI Spark Racing Team) em 15º que atacou no final para garantir os pontos.

Christophe Ponsson (Gil Motor Sport-Yamaha) perdeu pontos por cerca de três segundos ao terminar em 16º lugar, terminando apenas um segundo à frente de Marvin Fritz (Yamaha Motoxracing WorldSBK Team) atrás o alemão que substituiu o lesionado Roberto Tamburini.

A dupla da MIE Racing Honda Team, Leandro Mercado e Hafizh Syahrin ficaram em 18º e 19º, respectivamente, à frente de Oliver Konig (Orelac Racing VerdNatura), que fechou a lista de pilotos classificados.

Isaac Vinales (TPR Team Pedercini Racing) terminou a Ronda do Estoril com uma queda na volta 6 da Curva 2.

Depois de uma caído na Tissot Superpole Race, Lucas Mahias (Kawasaki Puccetti Racing) foi declarado inapto para a Corrida 2 juntando-se aos também afastados Michael van der Mark (BMW Motorrad WorldSBK Team), Garrett Gerloff (GYTR GRT Yamaha WorldSBK Team) e Tamburini e Oettl.

World SBK