Início Mod. individuais Ralis

Elfyn Evans e Rovanperä em duelo épico no Rally de Portugal 2022

16
Kalle Rovanpera - Rally de Portugal 2022

Ao rubro. A 55ª edição do Vodafone Rally de Portugal promete emoção até ao último quilómetro, com Elfyn Evans e Kalle Rovanperä a entrarem no derradeiro dia de competição separados por escassos 5,7 segundos.

Toyota tem três pilotos nos três primeiros classificados, mas Takamoto Katsuta termina o dia pressionado pelo Hyundai de Dani Sordo. Hoje, a prova do ACP decide-se nos emblemáticos troços de Felgueiras, Montim e Fafe.

Ayrton Senna e Alain Prost na McLaren. Valentino Rossi e Jorge Lorenzo na Yamaha. Sébastien Ogier e Sébastien Loeb na Citroën. A História do desporto motorizado está repleta de duelos sem tréguas entre companheiros de equipa, embates intensos de talentos contrastantes e com material idêntico, que apaixonam milhões de adeptos em todo o mundo e geram enredos dignos de Hollywood.

A 55ª edição do melhor rali do mundo tem todos estes condimentos. Num cenário próprio de heróis de acção, entre troços demolidores e condições imprevisíveis, que alternaram entre tempo seco e períodos de chuva, dois companheiros de equipa na Toyota chegam ao final dos primeiros 16 troços do rali (289,47 km ao cronómetro) separados por 5,7 segundos.

Kalle Rovanperä (três vitórias em especiais) e Elfyn Evans (duas) ganharam cinco dos sete troços deste sábado, um dia que o jovem finlandês começou a 13,6s do seu companheiro de equipa.

Foi nas segundas passagens por Cabeceiras de Basto (22,03 km) e, principalmente, Amarante (37,24 km), o troço mais longo do rali, que Rovanperä começou a ‘abrir’ o livro e a mostrar por que motivo está a caminho do seu primeiro título no WRC.

O menino-prodígio de 21 anos chegou à Super Especial do Porto com 4s de vantagem sobre Evans e ainda ganhou mais 1,7s no escorregadio empedrado da Foz. Aliás, nestas condições de aderência mínima, os mais rápidos foram os concorrentes do WRC2, liderados por Josh McErlean, com um Skoda Fabia Rally2 evo.

Foi mais um dia traiçoeiro, mas sem problemas. Podemos estar contentes”, afirmou Rovanperä, depois de mais um golpe desferido a Evans.

Detesto ordens de equipa. Já quando corria não gostava e não o vou fazer agora”, afirmou Jari-Matti Latvala, o director da equipa Toyota. O duelo promete aquecer ainda mais, hoje, nos últimos 48,87 quilómetros do rali.

Katsuta e Sordo lutam pelo pódio

Takamoto Katsuta conseguiu o feito de colocar três Toyota nos três primeiros lugares da geral, ao ultrapassar Dani Sordo no final da manhã, em Amarante, embora o veterano espanhol da Hyundai termine o dia apenas a 5,7s do japonês. Mais um duelo para seguir com (muita) atenção nos famosos troços nortenhos.

Thierry Neuville venceu o troço de Amarante 2 com um tempo-canhão (menos 33,7s do que na primeira passagem e 16,9s mais rápido do que o segundo, Rovanperä). Ainda assim, o belga – o mais directo perseguidor de Rovanperä no Mundial – só conseguiu subir até ao 5º lugar, a 30,1s de Sordo.

A hecatombe da M-Sport Ford continua, pois Sébastien Loeb desistiu com problemas de motor, Gus Greensmith também ficou de fora com danos na suspensão e Craig Breen é o melhor representante da equipa britânica, no 6º posto.

Registo, também, para mais uma etapa aziaga de Sébastien Ogier, que ficou com o seu Yaris GR Rally1 assente numa berma, em Cabeceiras de Basto (PE11).

No WRC2, Teemu Suninen (Hyundai) continua a liderar, agora com 30,5s de vantagem sobre Yohan Rossel (Citroën), num dia em que Oliver Solberg abandonou com a direcção do seu Hyundai partida. Armindo Araújo (Skoda) é, nesta altura, o melhor português ainda em prova, na frente de Ricardo Teodósio (Hyundai).

O dia das decisões

O último e decisivo dia do Vodafone Rally de Portugal é marcado pela ronda pelas sempre espectaculares classificativas de Fafe. Hoje, domingo, os concorrentes têm pela frente os troços de Felgueiras, Montim e Fafe, num total de 48,87 quilómetros.

E, a exemplo dos últimos anos, a segunda passagem pela Especial de Fafe volta a ter o estatuto de Power Stage. Ou seja, a classificativa que premeia os cinco pilotos mais rápidos com pontos adicionais, independentemente de terminarem nos lugares pontuáveis para o Mundial.

Rally de Portugal 2022: Saiba tudo sobre a prova do ACP

Rally de Portugal 2022 na RTP tem cobertura completa: Digital, Rádio e Televisão

ACP