Início Mod. individuais Motociclismo

Dominique Aegerter iguala melhor sequência de vitórias da carreira no Estoril

13
Dominique Aegerter - World SBK 2022 - Circuito Estoril

Depois de um dia com drama à mistura no Campeonato do Mundo FIM de Supersport, a Corrida 2 relevou-se incrível com Dominique Aegerter (Ten Kate Racing Yamaha) a conquistar outra vitória ‘suada’ numa prova marcada pela chuva no Circuito Estoril.

Tal como na Corrida 1, Dominique Aegerter caiu na classificação na fase inicial e viu-se obrigado a lutar pela 15ª vitória, e 5 consecutiva, no WorldSSP na Ronda do Estoril.

A indicação de ‘gotas de chuva’ logo na volta de aquecimento, que viriam para ficar durante as 18 voltas ao traçado do Estoril, não impediu que todos os pilotos tenham ficado com pneus slick. A vitória de Dominique Aegerter ‘acontece’ na curva 9 da volta 13, e numa disputa directa com o rival Lorenzo Baldassarri (Evan Bros. WorldSSP Yamaha Team).

Com esta vitória,  Dominique Aegerter igualou a sua melhor sequência de triunfos consecutivos de 2021 (cinco), além de assegurar o nono pódio consecutivo. De recordar que a série de vitórias de 2021 começou precisamente na Corrida 2 do Estoril.

Já Baldassarri acabou por terminar em terceiro, depois de perder posição para Kyle Smith (VFT Racing) ao cair do pano.

A chuva compactou o pelotão com um grupo de 11 pilotos na frente da corrida a envolver-se em verdadeira batalha por uma vitória épica, com as posições em constante mudança numa prova imprevisível do WorldSSP.

O segundo lugar de Smith, que partiu de 17º da grelha, valeu-lhe o décimo pódio no WorldSSP e o primeiro desde a Corrida 2 de Magny-Cours em 2020; corrida essa também à chuva. O terceiro lugar de Baldassarri deu-lhe o quinto pódio da temporada e o 330º da Yamaha na classe.

O estreante italiano Yari Montella (Kawasaki Puccetti Racing) conquistou o seu melhor resultado no Mundial de SSP com o quarto lugar, ficando fora do pódio por um décimo de segundo e com pouco menos de um segundo do companheiro de equipe Can Oncu.

Oncu foi um dos vários pilotos a passar pela liderança da corrida, mas acabou por se afundar na classificação na fase final para terminar apenas 0,047s à frente de Oli Bayliss (BARNI Spark Racing Team); o estreante australiano conquistou o seu melhor resultado até agora, sexto, no WorldSSP.

Outro piloto que reivindicou o melhor resultado da carreira até à data foi Adrian Huertas (MTM Kawasaki); o Campeão do Mundo de SSP300 foi sétimo, batendo o seu anterior melhor resultado, o oitavo lugar estabelecido na Corrida 1 no Estoril.

Glenn van Straalen (EAB Racing Team) foi o nome que se seguiu, mais de nove segundos à frente de Tom Edwards (Yart – Yamaha WorldSSP), também este a garantir o melhor resultado no WorldSSP. O piloto mais jovem da grelha, Ondrej Vostatek (MS Racing Yamaha WorldSSP), igualou o seu melhor resultado até à data ao fechar o top-10 apenas a 0,019s de Edwards.

Luca Ottaviani (Altogo Racing Team) terminou em 11º com os dois wildcards, o italiano Ottaviani e o australiano Edwards, a terminarem nos pontos.

O estónio Hannes Soomer (Dynavolt Triumph) conquistou o 12º lugar com mais de um segundo de vantagem sobre Ottaviani e seis segundos à frente de Peter Sebestyen (Evan Bros. WorldSSP Yamaha Team) em 13º.

Bahattin Sofuoglu (MV Agusta Reparto Corse) deu continuidade à senda de recuperações, lutando para conquistar pontos, o que conseguiu com o 14º posto, à frente do estreante Ben Currie (Motozoo Racing by Puccetti) que se estreou a pontuar em 2022 naquela que foi a primeira aparição do ano.

Apenas a um décimo ficou Maximilian Kofler (CM Racing), que perdeu por pouco um ponto, mas obteve o melhor resultado de sua campanha de estreia.

Filippo Fuligni (D34G Racing) foi levado ao centro médico para um check-up após acidente na curva 1, volta 3, envolvendo Sander Kroeze (Kallio Racing), que também foi levado ao centro médico.

Fuligni sofreu uma fractura pélvica sendo transportado para o Hospital São José, em Lisboa. Drama tardio entre Simon Jespersen (Kallio Racing) e Nicolo Bulega (Aruba.it Racing WorldSSP Team) na volta 16; ambos forçados a abandonar. Após investigação dos comissários da FIM WorldSBK nenhuma penalização foi aplicada.

Raffaele De Rosa (Orelac Racing VerdNatura) caiu na volta 13 e abandonou, embora tenha conseguido trazer a sua Panigale V2 de volta às boxes.

Unai Orradre (MS Racing Yamaha WorldSSP) também não terminou após queda na curva 4 na volta 13, enquanto Stefano Manzi (Dynavolt Triumph) optou por trocar para pneus de chuva na fase inicial da corrida, uma jogada inglória para o estreante italiano, que acabou por abandonar após 10 voltas.

Depois de procurar lutar pela vitória, Federico Caricasulo (Althea Racing) teve um problema técnico na volta 6 que o impediu de terminar, enquanto Jules Cluzel (GMT94 Yamaha) foi outro não finalista recolhendo às boxes na fase final da corrida.

Após uma queda na sessão de aquecimento de domingo, o finlandês Niki Tuuli (MV Agusta Reparto Corse) foi declarado inapto com uma fractura exposta no quarto dedo do pé e fracturas no segundo e terceiro dedos do pé esquerdo.

Andy Verdoia (GMT94 Yamaha) foi também declarado inapto depois de sofrer uma contusão numa queda no Warm Up, enquanto Leonardo Taccini (Ten Kate Racing Yamaha) foi declarado com sintomas agravados de uma contusão no ombro esquerdo.

World SBK