Início Mod. individuais Ralicross

RX Portugal 2022: Adão Pinto lidera as 2RM na 2ª Jornada em Mação

37
Adão Pinto - RX Portugal 2022 - Mação

Um fim-de-semana repleto de emoções fortes para os amantes do Campeonato de Portugal de Rallycross by Transwhite ao longo de dois dias de muito sol e muito calor na Pista da Boavista, em Mação, palco da segunda jornada da época.

No que toca às 2 Rodas Motrizes, e depois de um início de defesa do título com o segundo posto em Montalegre, Adão Pinto não deu hipóteses nesta visita à Região Centro.

O piloto do Opes Astra levou de vencida o conjunto das três Qualificações e foi depois para a Final determinado à vitória, objectivo que cumpriu com tranquilidade ao cruzar a linha de meta com mais de 6 segundos de vantagem sobre Bruno Campos.

Não satisfeito, Adão Pinto garantiu ainda dois pontos extra pelas Melhores Voltas nos Treinos Cronometrados e na Final. Um conjunto de resultados que lhe dá a liderança do Campeonato.

Com a liderança da classificação garantida desde que assinasse a presença na Final da Nacional 1.6 dada a ausência de Pedro Rocha, Ricardo Costa acabou por rodar de forma algo tranquila ao longo de todo o fim-de-semana, deixando as despesas das lutas pelas vitórias a cargo de Telmo Costa e César Carneiro, com Telmo a dominar por completo e sem qualquer tipo de oposição.

Enquanto isso, nos Iniciados, domínio quase absoluto de Guilherme Nunes ao longo do fim-de-semana, que só não garantiu a Volta Mais Rápida na Final.

O jovem deu cartas e depois de vencer as três corridas de Qualificação levou a melhor na Final com praticamente 2 segundos de margem sobre Duarte Camelo, que chegou a Mação na liderança do Campeonato.

A fechar o pódio, depois de ter garantido o segundo posto nas Qualificações, ficou Rafaela Barbosa que desta forma tratou de recuperar algum do terreno perdido em Montalegre.

Algo inglória foi a prestação de Tiago Alexandre. Sozinho na Super Car após a ausência de última hora de Oscar Ortfeldt, o piloto do Pegueot 208 apresentou-se, ainda assim, cheio de vontade de brindar o público presente com bons momentos de condução.

Contudo, a cedência do diferencial traseiro ainda na primeira corrida de Qualificação no sábado acabou por ditar o desfecho do fim-de-semana.

Incapaz de impor depois um ritmo mais forte, sob pena de partir também o diferencial dianteiro caso o fizesse, Tiago acabou por ter de rodar de forma muito moderada, apenas com os pontos para o Campeonato em vista.

A fechar o programa, se bem que a ter lugar antes das Finais principais, os protagonistas do PopCross foram para a pista para um derradeiro embate em que Manuel Ramos se sagrou vencedor à frente de Rodrigo Caetano e Ramiro José.

RX Portugal