Início Mod. individuais Bodyboard

Nacional Bodyboard 2022 arranca na Figueira da Foz com nota 10 de Daniel Fonseca

52
Daniel Fonseca - Nacional de Bodyboard 2022 - Figueira da Foz

O Cabedelo da Figueira da Foz não foi meigo para com os bodyboarders que competiram no primeiro dia da etapa inaugural do Circuito Nacional Crédito Agrícola 2022, apresentando ondas com algum tamanho, desordenadas e correntes fortes.

No meio das muitas dificuldades em que se realizaram as duas primeiras rondas da competição masculina, houve, todavia, prestações notáveis, com Daniel Fonseca a brilhar um pouco mais aos olhos dos juízes, com uma onda nota 10, a mais alta possível.

Mas o ex-campeão nacional não foi o único destaque do dia. Há que referir que Rodrigo Lopes e o vice-campeão nacional Miguel Ferreira equiparam-se com o score total mais alto do campeonato: 16 pontos, ainda que com vantagem ligeira para Lopes, com a segunda nota mais alta da jornada, um 9,25.

Daniel Fonseca, três vezes campeão nacional e ex-dono da lycra verde que distingue o campeão do circuito, explica como ‘inventou’ o 10 em condições extremamente difíceis de mar.

Aconteceu numa fase da maré em que entraram duas ou três ondas muito boas e tive a sorte e a esperteza de estar no sítio certo. Depois de bater a primeira manobra, entrei ‘na zona’ e tudo saiu por instinto”.

Questionado se este 10 o inspira para uma eventual campanha de reconquista do título, o bodyboarder penichense, replicou.

Todas as competições em que entro tento deixar tudo na água e sair cansado e feliz com o que fiz. Mas sei que não vai ser só surf, vai ser inteligência face a competição muito forte e é isso que vai ser desafiante.”

Atento a estas performances de luxo, esteve o campeão nacional Manuel Centeno, que, igual a si próprio, fez um dia em crescendo, passando o primeiro heat em segundo lugar com um modesto total de 9,4 pontos, mas vencendo a segunda bateria em que esteve envolvido com um total de 15 pontos, o quarto mais alto deste arranque de campeonato.

Rodrigo Lopes vem de uma prova internacional no Panamá, o Bocas del Toro, no e justifica assim a excelente forma.

Estou confiante, treinei muito no Panamá, a surfar duas semanas com os melhores do Mundo e limitei-me a fazer o meu surf. Sinceramente, estou feliz mas não estou surpreendido pois tenho treinado para isto.

Por seu turno, Miguel Ferreira, que perseguiu o título nacional até à última etapa do Nacional do ano passado, diz que está “a dar seguimento ao ano passado”.

Correu bem, estou a dar seguimento ao que fiz o ano passado e está a correr de acordo com as minhas expectativas.”

Quanto a uma nova campanha pelo título, Miguel evadiu.

Ainda é muito cedo para pensar nisso, só depois da segunda prova estar encerrada, já que contam as três melhores das quatro etapas e partimos todos com as mesmas condições. É difícil fazer previsões.”

A Figueira é a primeira etapa deste Circuito Nacional de Bodyboard Crédito Agrícola 2022 que tem o seguinte calendário:

  • Matosinhos/Porto – 17 e 18 de Setembro
  • Nazaré – 15 e 16 de Outubro
  • Peniche – 12 e 13 de Novembro

FP Surf