Início Mod. individuais Ciclismo

Portugueses fecham Liga dos Campeões de Pista com chave-de-ouro

37
Equipa Portuguesa - Liga dos Campeões de Pista 2021

Iúri Leitão venceu hoje a prova de eliminação da última ronda da Liga dos Campeões de Pista, que decorreu hoje em Londres, Inglaterra.

A vitória do português no Lee Valley Velo Park garantiu-lhe o quarto lugar da geral, com Maria Martins a fechar na oitava posição, após um terceiro lugar também na corrida de eliminação.

A prova de scratch masculino foi bastante movimentada desde início, com Iúri Leitão a tentar fugir do pelotão logo no arranque. O corredor português acabaria por ser alcançado pouco depois, mas os ataques não cessaram, com o britânico Josh Charlton também a tentar a fuga.

O pelotão ficaria novamente compacto para as voltas finais, com Iúri Leitão a tentar posicionar-se mais na parte da frente do grupo. No entanto, uma queda na última volta, provocada por Sebastian Mora (Espanha), deitou dois corredores ao chão, com o português a escapar por pouco.

Apesar de ter terminado a prova no nono lugar, Iúri Leitão acabaria por subir um lugar, devido à desclassificação de Mora, na sequência da queda que provocou.

A vitória foi para Roy Eefting (Países Baixos), seguido de Corbin Strong (Nova Zelândia) e William Tidball (Grã-Bretanha).

Iúri Leitão entrou bem na corrida de eliminação, tentando manter-se sempre numa zona segura do pelotão, e assim conseguindo escapar sempre às eliminações.

O português viu-se entre os três últimos em pista, juntamente com Roy Eefting, vencedor da prova de scratch, e Aaron Gate (Nova Zelândia). Iúri Leitão eliminou facilmente o corredor dos Países Baixos, disputando assim a vitória com o americano.

No sprint final, o corredor de Viana do Castelo foi mais forte, vencendo a prova e subindo assim ao quarto lugar da geral. O vencedor da geral foi Gavin Hoover (EUA), com 107 pontos, seguido de Sebastian Mora, com 102 pontos, e Corbin Strong (Nova Zelândia), com 93 pontos.

O português mostrou-se claramente satisfeito com a sua prestação na primeira edição deste grande evento.

A corrida começou muito rápida. No início é sempre difícil acompanhar os outros corredores, porque é bastante perigoso estar na frente. Senti que tinha pernas e tentei manter um posicionamento o mais seguro possível. No final, quando estávamos 9 ou 10 corredores senti que poderia vencer e aqui estou eu”.

O scratch feminino arrancou bastante controlando com Maria Martins a tentar estar bem posicionada dentro do pelotão. A 14 voltas do final, Katie Archibald (Grã-Bretanha) atacou, tentando ganhar alguma vantagem, mas acabaria por ser rapidamente alcançada.

Pouco depois foi a espanhola Eukene Larrarte (Espanha) a tentar sair, seguida de perto por outras três atletas. A espanhola acabaria por ser apanhada pelo grupo perseguidor, no qual seguia Yumi Kajihara (Japão), que arrancou para a vitória.

O restante pelotão chegou compacto, com Katie Archibald a fechar na segunda posição e Maggie Coles-Lyster (Canadá) em terceiro. Maria Martins estava na parte da frente do grupo, terminando no sexto lugar.

A corrida de eliminação também correu de feição a Maria Martins, que conseguiu posicionar-se bem logo desde início. A portuguesa controlou bem a prova, escapando sempre às eliminações com bastante segurança, o que lhe garantiu o terceiro lugar.

Maria Martins foi apenas batida por Kirsten Wild (Países Baixos), que foi segunda, e Katie Archibald que ganhou a corrida e a geral do evento, com um total de 145 pontos. Wild foi segunda, com 100 pontos, e Annette Edmonson terceira, com 97 pontos.

Maria Martins subiu um lugar na geral, terminando assim em oitavo lugar, com 68 pontos.

FP Ciclismo