Início Mod. individuais Todo o Terreno

Baja Portalegre 500: Portugueses dominam no 1º dia de prova

101
Baja Portalegre 500 2021 - 1º Dia

Os pilotos nacionais estão a dominar a Baja de Portalegre, última prova do Campeonato Nacional de todo-o-terreno, mas pontuável, também, para a Taça do Mundo e Taça da Europa de Bajas, após o primeiro dia de competição.

Nos automóveis, o campeão nacional, Tiago Reis (Toyota Hilux), chegou ao final do segundo sector selectivo, entre Ponte de Sôr e Alter do Chão, com o tempo de 45.28,3 minutos e 31,9 segundos de vantagem sobre João Ramos (Toyota Hilux), que é segundo, e 38,4 segundos sobre o polaco Krzysztopf Holowczyc (Mini), terceiro classificado, que tinha vencido a qualificação.

O português Alejandro Martins (Mini) é quarto, mas já a 2.04,5 minutos do líder.

Nas motas, depois da vitória de Luís Oliveira (Yamaha) na Especial de Qualificação, o luso-germânico Sebastian Bühler (Hero) impôs-se nos 62,55 quilómetros do segundo sector selectivo.

Consegui ser rápido, a um ritmo seguro, mas foi uma etapa muito pequena. Amanhã (sábado), vai ser a verdadeira”, disse, após conseguir uma vantagem de 30,6 segundos sobre Luís Oliveira (Yamaha), segundo classificado.

António Maio (Yamaha) é terceiro, mas com a mesma diferença para o líder.

Gustavo Gaudêncio (Honda), que discute o título nacional com António Maio, é apenas sexto classificado, a 1.24 minutos do piloto da Yamaha.

Nos quads, a luta pela vitória está ao rubro, com Luís Engeitado (Yamaha) a ter 4,2 segundos de vantagem sobre João Vale (Suzuki) e 20,8 sobre o vinhaense Luís Fernandes (Yamaha).

Em SSV, o líder é Roberto Borrego (Can Am), com 7,5 segundos de avanço para Armindo Araújo (Can Am), que trocou momentaneamente o carro de ralis com que discute o título nacional pela bacquet destes veículos de todo-o-terreno.

Gonçalo Guerreiro (Can Am) é terceiro, a 35,3 segundos.

A 35ª edição da Baja de Portalegre, a mais emblemática prova de todo-o-terreno nacional, termina no sábado, com a disputa de mais dois sectores selectivos.

No total, os carros percorrem 410 quilómetros contra o cronómetro, enquanto motos, quads e SSV fazem 415 quilómetros de pistas.

Lusa