Início Mod. individuais Ralis

Rally de Lisboa 2021: Equipa Ford desenha estratégia de ataque

95

A dupla da Ford, composta por Daniel Nunes e Nuno Mota Ribeiro, apresenta-se este fim de semana, dias 22 e 23 de outubro, à partida do Rally de Lisboa, prova extra campeonato onde a equipa quer dar continuidade ao trabalho de desenvolvimento do Ford Fiesta Rally3 em asfalto e proporcionar um bom espectáculo ao muito público que se espera presente.

Para o piloto Daniel Nunes, este é um rali especial, uma vez que a equipa ‘joga’ em casa.

A possibilidade de corrermos perante o nosso público e os nossos patrocinadores, a quem muito agradecemos todo o apoio, é um enorme orgulho.

Queremos mais uma vez exibir as fantásticas potencialidades que o Ford Fiesta Rally3 tem mostrado ao longo da época, lutar por um bom resultado e discutir posições com os R5, tendo sempre presente a ‘decalage’ de potência que o nosso carro, um rally3, tem.

Mas acreditamos que temos todas as condições para fazer uma grande prova”.

Uma satisfação partilhada pelo navegador Nuno Mota Ribeiro, que destaca a importância da participação da equipa Ford neste rali.

A centralidade geográfica deste evento, para o qual partimos sem a pressão de resultados, faz desta prova um excelente palco de divulgação do projecto Ford Fiesta Rally3, onde iremos brindar o público com muito espectáculo e, ao mesmo tempo, continuar a experimentar novas soluções no Fiesta Rally3, num teste em ambiente de competição que será muito produtivo a todos os níveis”.

Uma semana após a presença no Rally Vidreiro Centro de Portugal Marinha Grande, a equipa Ford está assim de regresso às lutas ao cronómetro, num evento que tem como berço a cidade de Lisboa.

Um localização privilegiada para a equipa Ford dar continuidade à evolução do set-up do Fiesta Rally3 em asfalto, modelo que se apresenta cada vez mais competitivo ao cronómetro, numa época em que Daniel Nunes e Nuno Mota Ribeiro se têm destacado pelo forte ritmo imposto em todos os ambientes com o fabuloso Ford Fiesta Rally3.

O Rally de Lisboa tem início sexta-feira, 22 de outubro, com um desfile dos concorrentes às 21h30, na FIL – Praça Sony, situada no Parque das Nações, em Lisboa, seguido da entrada dos carros em Parque Fechado, no mesmo local.

No sábado, dia 23 de outubro, realizam-se as 7 especiais do rali, que perfazem 61.59 quilómetros ao cronómetro. Os concorrentes saem do Parque Fechado às 8h01 e dão início às operações com a 1ª Secção, que compreende duas especiais disputadas a partir das 9h22, Arruda dos Vinhos (6.64 km) e Oeste Portugal (11.57 km), com reagrupamento na FIL – Praça Sony às 11h15.

A 2ª Secção tem início às 13h04 e é composta por quatro especiais: Alenquer (9.70 km), Montejunto (9.76 km), Vinhos de Lisboa (5.48 km) e Sobral de Monte Agraço (15.94 km), seguindo-se um reagrupamento às 16h58 na Alta de Lisboa.

A 3ª Secção, última do rali, é constituída por uma única classificativa, que é ao mesmo tempo a Super Especial da prova, a Alta de Lisboa – SE (2.5 km), disputada às 17h19.

O dia termina com novo reagrupamento na FIL – Praça Sony, às 17h44, seguindo-se a cerimónia de pódio do Rally de Lisboa, agendada para as 18h19, no Parque das Nações.