Início Extra Competição

Campeonatos Universitários 2022: Poli Leiria quer organizar e receber as Fases Finais

93
Instituto Politécnico de Leiria

O Politécnico de Leiria vai ser candidato a organizar e receber as Fases Finais dos Campeonatos Nacionais Universitários em 2022.

No próximo ano Leiria será Capital Europeia do Desporto. E a cereja no topo do bolo é que o Politécnico de Leiria será candidato a organizar as fases finais do desporto universitário e queremos ganhar.

Vamos ter uma candidatura muito forte, para que em 2022 as Fases Finais sejam no Politécnico de Leiria, mas também com algumas atividades na Marinha Grande e Caldas da Rainha“, anunciou o presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, durante a 17ª Gala do Desporto, que decorreu na quarta-feira, dia 13 de outubro, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS).

É muito bom estarmos aqui a premiar os nossos estudantes-atletas e a reconhecer a importância do desporto para o Politécnico de Leiria. O desporto é um foco muito importante da nossa instituição, não só ao nível da formação, mas também em toda a estratégia associada à investigação, com centros de investigação ligados ao desporto, e serviços relacionados com a prática desportiva“, salientou Rui Pedrosa.

Em 2019/2020 o Politécnico de Leiria teve mais de 1.200 estudantes a praticar atividades desportivas (competição, lazer e treino), tendo registado a conquista de cinco medalhas e a organização de cinco eventos.

Já no Ano Académico 2020/2021, mais de 1.100 estudantes do Politécnico de Leiria envolveram-se em múltiplas atividades desportivas, 662 deles em competição, com registo de 22 medalhas e dois importantes eventos, nomeadamente as fases finais de atletismo.

Acreditamos que o desporto é muito importante para a saúde e para a formação de melhores cidadãos e melhores pessoas, que saibam estar melhor com os outros, com a vida e o Planeta.

Por isso, no Plano Estratégico do Politécnico de Leiria 2030, onde temos apenas seis objectivos estratégicos, o sexto é esta ideia de ter centralidade criativa, cultural e social, onde o desporto, a saúde e o bem-estar têm um papel muito importante.

O desporto tem de ter cada vez mais um papel central”, afirmou o presidente do Politécnico de Leiria, recordando a obtenção da certificação máxima “Healthy Campus” pela Federação Internacional de Desporto Universitário, em julho deste ano.

Por sua vez, André Reis, presidente da Federação Académica do Desporto Universitário (FADU), enalteceu a «coragem» do Politécnico de Leiria em regressar à prática do desporto universitário ainda em plena pandemia.

Infelizmente o desporto universitário não foi excepção à regra e passou por momentos de dificuldades face à pandemia. E o Politécnico de Leiria podia ter tomado a decisão mais confortável e ter permanecido com a suspensão de toda a prática desportiva em plena pandemia. No entanto, preferiu retomar o desporto em segurança, e bem“, defendeu André Reis.

O desporto, cientificamente comprovado, é um veículo de bem-estar de toda a comunidade académica. Há sempre o caminho mais fácil de reagir a um problema, e há outro de prevenção, e o desporto pode assumir esse papel.

Quando se fala de saúde mental, temática muito presente nas nossas vidas, temos de ter a capacidade de assumir que o desporto pode ser a solução“, sublinhou.

Poli Leiria