Início Geral

Tokyo 2020: Portugal com 8 atletas a competir em Judo

18
Judo

Portugal vai igualar nos Jogos Olímpicos Tóquio2020 a sua maior participação de sempre na competição de judo, ao levar à capital japonesa um total de oito atletas, o mesmo número que teve em Barcelona1992.

Números significativos para o judo português, mas com a grande diferença a residir na qualificação, feita por indicação para os Jogos em Barcelona, e por apuramento directo para Tóquio, já com regras aplicáveis em função de um ‘ranking’ mundial.

A qualificação [em Barcelona] era feita por indicação do Comité Olímpico português, em função de resultados internacionais relevantes”, lembrou Luís Monteiro, antigo director técnico nacional da Federação Portuguesa de Judo (FPJ).

Para Luís Monteiro, que atualmente é responsável na Federação na área do Planeamento, Controlo e Avaliação do treino, o apuramento nos atuais moldes demonstra a qualidade dos judocas, perante uma maior exigência na qualificação.

A atual selecção nacional é uma das melhores gerações do judo português”, considerou Luís Monteiro em declarações à agência Lusa, comparando o atual grupo com a geração que esteve nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000.

Na Austrália, Portugal conseguiu então a sua melhor medalha olímpica no Judo, conquistada por Nuno Delgado em -81 kg, uma conquista que viria a ser igualada por Telma Monteiro já em 2016, com o bronze nos Jogos do Rio de Janeiro, em -57 kg.

Em 2000, Portugal teve seis judocas em Sydney, nomeadamente Filipa Cavalleri, Sandra Godinho, Pedro Soares, Pedro Caravana, Nuno Delgado e Michel Almeida, a segunda maior representação, juntamente com o Rio de Janeiro, também com seis atletas.

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio2020, adiados para este ano devido à pandemia da covid-19, a competição de judo, em que Portugal conta com Catarina Costa (-48 kg), Joana Ramos (-52 kg), Telma Monteiro (-57 kg), Bárbara Timo (-70 kg), Patrícia Sampaio (-78 kg), Rochele Nunes (+78 kg), Anri Egutidze (-81 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg), decorrerá de 24 a 31 de julho, no Nippon Budokan, com a discussão de duas categorias, uma masculina e uma feminina, por dia.

Lusa