Início Mod. individuais Ralicross

Ralicross Portugal 2021: Tamas Kárai conquistou Montalegre

28
Tamas Kárai - RX Portugal 2021 - Montalegre

Para completar um fim de semana de verão em Montalegre, e neste dia de Domingo sem qualquer pingo de chuva, a segunda prova do Campeonato de Portugal de Ralicross e Kartcross by Diatosta fez jus à temperatura ambiente.

Muitas lutas em pista, alguns toques, algum trabalho para os Comissários Desportivos, mas acima de tudo muita animação em mais uma excelente jornada de automobilismo.

Nos Supercars a primeira qualificação (Q1) de Sábado deixou de fora José Lameiro com o motor partido, reduzindo para três o número de carros em prova. Mas quem pensava que um trio não proporcionava animação enganou-se, porque a quarta qualificação (Q4) foi das mangas mais disputadas, com todos os pilotos a passarem pela liderança.

Esta Q4 teve em Oscar Ortfeldt o mais rápido graças a uma hesitação no arranque por parte do húngaro Tamas Karai que veio a Portugal testar o Audi S1 com vista ao Campeonato Europeu de Ralicross.

Na decisiva final Karai partia na frente fruto do domínio evidenciado nas qualificações e desta vez não teve hesitação, arrancou bem e liderou do princípio ao fim.

A exemplo do que tinha acontecido no Sábado Oscar Ortfeldt não partiu bem, mas rapidamente colocou o Ford Fiesta no 2º posto seguindo o vencedor a uma certa distancia. Joaquim Santos com o Ford Focus fechou o pódio da categoria dos carros mais performantes e mais potentes.

Naquela que é talvez a categoria fornecedora de mais emoções fortes e animação – a dos Super 1600 – o domínio foi também de um estrangeiro: o russo com bandeira suíça Yuri Belevskiy ao volante de um Audi A1 que estava um furo acima dos melhores carros nacionais.

Belevskiy venceu as quatro qualificações e João Ribeiro era o melhor português, bem acima dos seu pares lusos.

Nas meias finais, estes dois comprovaram o seu favoritismo e isso permitiu-lhes arrancar da primeira linha e, passada a pressão da primeira curva, começarem um conjunto de 7 voltas isolados.

António Sousa começou bem e ainda pressionou Belevskiy na primeira curva, mas resignou-se à evidência que a sua luta teria de ser pelo 3º lugar.

Foi cedo à JokerLap e acabou suplantando por Mário Barbosa, que teve à sua volta, e também atrás de si, lutas animadas com alguns toques mais emotivos.

Yuri Belevskiy teve um triunfo a testar para o Campeonato Europeu e sai feliz de Portugal. João Ribeiro com o Skoda Fabia não chegou para o piloto do Audi, mas chegou e sobrou para a concorrência nacional com o 2º posto depois de um fim de semana iniciado com uma desistência na Q1.

Mário Barbosa fechou o pódio, parecendo difícil fazer mais com um Citroen Saxo que já anda há duas décadas nestas lides.

No campeonato de Iniciados Rafael Rego dominou as qualificações e impôs com algum à vontade o Citroen Saxo na final. Partiu bem e rodou sempre com margem na liderança até à bandeirada de xadrez.

Gonçalo Novo desistiu na Q3 e Q4 de hoje, o que o atrasou na grelha, mas na final trepou posições  e levou o Toyota Starlet ao 2º posto. Guilherme Nunes colocou o Peugeot 106 no 3º posto, depois de ter tentado, sem sucesso, segurar Gonçalo Novo atrás de si nas voltas iniciais.

A prova da Nacional 2RM teve algumas peripécias nas qualificações, Adão Pinto teve uma penalização no Sábado e falhou a presença na Q4, pelo que o rápido Opel Astra partiu para a final no meio do pelotão, mas falhou a travagem para a primeira curva e ficou por aí.

Bruno Campos fez valer o lugar da “pole”, depois de umas qualificações impecáveis, e levou para casa o troféu correspondente ao lugar mais alto do pódio.

Fernando Silva começou no 2º posto com Celmo Guicho atrás, mas o homem do Seat Ibiza TDI deu um toque e deixou Guicho tranquilo para levar o Renault Clio ao 2º posto. Luís Carvalho com o Peugeot 206 fechou o pódio.

A final da categoria Nacional 1.6 também teve momentos quentes e o destaque de um nome: André Ferreira, que subiu de forma nas qualificações para partir da “pole”. Na final fez um excelente arranque com o Peugeot 106 deixando para trás a concorrência rumo a um triunfo indiscutível.

Pedro Rocha foi outro autor de um excelente arranque, subiu de 6º para 2º, foi cedo à JokerLap sem perder o lugar e acabou por ver-se envolvido num toque com Leandro Macedo do qual resultou o atraso dos dois.

Rafael Rocha aproveitou para posicionar o Citroen Saxo no 2º posto na frente de outro modelo similar conduzido por Jorge Costela, que fechou assim o pódio.

A acção do RX Portugal 2021 by Diatosta estará de regresso no fim-de-semana de 3 e 4 Julho no mítico traçado de Sever do Vouga.