Início Mod. individuais Ciclismo

GP Abimota 2021: Mais de 350 Km e 21 equipas presentes

31
GP Abimota 2021

A 41ª edição do GP ABIMOTA vai ser disputada na região centro do país, num percurso com mais de 350 quilómetros, que prometem muita animação e com 21 equipas presentes, afirma-se como a edição mais participada de sempre.

Cinco e seis de Junho marcam o regresso da clássica do ciclismo de estrada nacional à atividade, depois da situação sanitária motivada pela Covid-19, ter obrigado ao adiamento do 41º GP ABIMOTA, inicialmente previsto para Junho de 2020.

Para a ABIMOTA é motivo de grande contentamento podermos voltar a colocar na estrada a prova que realizamos desde 1977. Em 2020, infelizmente, não foi possível realizar a prova, mas as condições de segurança a isso obrigaram”, comentou João Miranda, Presidente da ABIMOTA.

A partida vai ser dada em Fátima, no dia 5 de Junho, para a realização de uma etapa em linha, com 197,3 quilómetros. Integra duas metas de montanha, meta bolinhas, meta autarquias e uma meta volante. A chegada vai ser em Vouzela.

No Domingo, dia 6 de Junho vai ser disputada a etapa que liga Anadia a Águeda, sendo esta uma clássica do GP ABIMOTA, conhecida como a etapa das praias. Vão ser 158,6 quilómetros, com três contagens de montanha, meta autarquias, meta bolinhas e meta volante.

Estamos certos de que iremos ter mais uma óptima edição. O traçado é muito interessante e competitivo e fica a promessa de uma grande prova ciclística“, rematou o presidente da ABIMOTA.

O GP ABIMOTA vai ter a participação de 21 equipas, tendo já confirmado a presença das principais formações portuguesas, assim como de várias internacionais.

Fomos contactados por várias equipas estrangeiras que, no entanto, não podem vir à nossa prova, devido à actual situação pandémica”, realçou Vital Almeida, director da prova, acrescentando que “a segurança é para nós uma prioridade e, nesta altura, trabalhamos para ter uma prova segura do ponto de vista de evitar acidentes, mas também para garantir a segurança sob o ponto de vista sanitário dos ciclistas e tudo o que os rodeia“.

Criámos a ‘zona zero’, a que chamamos a bolha, para evitar contágios nas equipas e em todos os que as apoiam e colocam esta prova em pé.”

O traçado para a presente edição prevê-se duro.

São só duas etapas, mas são duras. Entendemos que é importante que os Sub-23 possam ter condições para mostrarem o seu verdadeiro valor. E por isso criamos este figurino de prova, com uma primeira etapa longa, é uma etapa para quem tem pernas e depois temos um segundo dia não tão longo, mas com três contagens de montanha no final, o que é uma ‘sobremesa’ complicada”, finalizou o director de prova.

O GP ABIMOTA vai ser disputado em duas etapas, perfazendo um total de 355,9 quilómetros de estrada.

Primeira etapa
A partida simbólica vai ser dada em Fátima, no dia seis de Junho às 11h50, para dez minutos depois ser dada a partida real, na EN113, em frente à Junta de Freguesia de Fátima.

A Meta Autarquias vai acontecer em Ourém, ao 13,1 Km. Depois, ao Km 37,3, em Freixianda acontece a Meta Bolinhas. Em Alvaiázere vai ser a primeira contagem de Montanha, de terceira categoria, ao Km 45,4.

Na Lousã, ao Km 94 vai haver uma Meta Volante, ao Km 94. A última meta de montanha, terceira categoria, vai acontecer na Felgueira ao Km 152.
O primeiro dia de competição vai terminar depois de 197,3 quilómetros em Vouzela.

Segunda etapa
O Complexo Desportivo de Anadia vai ser o local de partida às 12h50 e a partida real vai acontecer dez minutos depois, na EN334.
O pelotão vai seguir em direcção à costa, por isso esta ser conhecida como a tradicional etapa das praias e Mira vai acolher a Meta Bolinhas ao Km 26,3.

O pelotão vai seguir para a Praia da Vagueira, onde ao Km 50,65 vai estar instalada a Meta Volante. A Meta Autarquias vai estar instalada em Sobreiro ao Km 84,65.

A parte final desta etapa vai ser marcada por três contagens de montanha, sendo a primeira em Sever do Vouga, ao Km 104,35, uma contagem de Terceira Categoria, seguindo-se uma contagem de Segunda, que vai terminar em Talhadas, ao Km 115,5 e, por fim, após 146,6 quilómetros, acontece a derradeira contagem de Montanha, uma quarta categoria, em Belazaima do Chão.

Como a tradição ainda é o que era, Águeda vai receber a meta final após serem disputados 158,6 quilómetros.

GP Abimota