Início Mod. individuais Canoagem

Recorde de 20 canoístas portugueses em competições internacionais de regatas

16
Canoagem - Portugal

Uma comitiva recorde de 20 canoístas portugueses a competir internacionalmente em regatas em linha pretende garantir mais qualificações olímpicas e paralímpicas na Hungria, enquanto os atletas já apurados para Tóquio2020 vão ‘medir o pulso’ aos adversários.

Portugal já tem sete apurados para os Jogos Olímpicos – seis nas provas de velocidade e um em slalom – e, nesta última oportunidade, na quarta e quinta-feira, em Szeged, na Hungria, apresentam-se 10 canoístas desdobrados em seis tripulações, em busca do ‘bilhete mágico’ que possa reforçar a equipa.

Joana Vasconcelos em K1 500, Kevin Santos em K1 200, Marco Apura e Bruno Afonso em C2 1.000 e Inês Penetra e Beatriz Lamas em C2 500 têm duas vagas à espera de ser conquistadas.

Ainda mais difícil será a missão de Francisca Laia e Sara Sotero em K2 500 e de Rúben Boas e João Pereira em K2 1.000, uma vez que só o vencedor garante a presença no Japão.

Joana Vasconcelos e Kevin Santos beneficiarão, ainda assim, de uma segunda oportunidade, uma semana depois, na II Taça do Mundo, na distante cidade russa de Barnau – 3.600 quilómetros a Este de Moscovo -, que premiará somente os vencedores de K1.

Os eventuais bem-sucedidos vão juntar-se a Fernando Pimenta em K1 1.000, Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela em K4 500 e Teresa Portela em K1 200, que de sexta-feira a domingo competem na Taça do Mundo que se segue ao apuramento.

Nesta prova, Portugal apresenta um número inédito de 19 tripulações fora do país, sendo sete nos 200 metros, oito nos 500, três nos 1.000 e uma nos 5.000, num total de 16 atletas, aos quais se juntam quatro paralímpicos.

Para os Jogos Paralímpicos, Norberto Mourão já garantiu a estreia da canoagem portuguesa, em VL2, contudo poderá vir a ter companhia, uma vez que Floriano Jesus e Alex Santos procuram vaga em KL1 e Hugo Costa em KL2.

Ao todo, a Federação Portuguesa de Canoagem apresenta uma selecção de 20 atletas distribuídos pelos diversos eventos.

O derradeiro teste antes de Tóquio2020 será nos Europeus, que estiveram em dúvida devido à pandemia de covid-19, mas que vão avançar de 3 a 6 de junho, em Poznan, na Polónia. Lusa