Início Mod. individuais Ralis

CPR 2021: Daniel Nunes/Nuno Ribeiro em estreia absoluta com o Ford Fiesta Rally3 em Portugal

10
Daniel Nunes e Nuno Mota Ribeiro - Ralis

O Campeonato de Portugal de Ralis está de regresso, já este fim-de-semana, com o Rali Terras d’Aboboreira, prova disputada em pisos de terra e com organização do Clube Automóvel de Amarante.

A jornada de arranque da temporada 2021 conta com uma novidade de peso, que passa pela estreia no nosso país do novíssimo Ford Fiesta Rally3 da equipa INSIDE Motor, pela mão da dupla Campeã Nacional de duas Rodas Motrizes em 2020, Daniel Nunes/Nuno Mota Ribeiro, e que marca também o regresso da Ford aos ralis nacionais, cujo apoio é basilar num projecto em que o novo Fiesta surge como figura de topo.

Este novo carro representa, acima de tudo, mais um degrau na evolução do piloto de Sintra, que tem vindo paulatinamente a cimentar a sua carreira nos ralis nacionais, sendo que, desta feita, a mesma representa também um exigente desafio.

Apesar da pouca quilometragem de testes realizada – pouco mais de 60 quilómetros – o piloto teve oportunidade de começar a ambientar-se a um carro radicalmente diferente do que estava habituado.

O trabalho até agora realizado, num muito curto espaço de tempo, revelou, desde logo, alguns pontos que deixaram a dupla impressionada pela positiva.

A capacidade de tracção e o motor terão sido as áreas que mais me marcaram no primeiro contacto com o Ford Fiesta Rally3. Por outro lado, a facilidade com que me ambientei, o modo como consegui de imediato impor um ritmo e fazer alguns acertos deixou-se muito satisfeito.

Acho que temos em mãos uma excelente base, com um potencial de desenvolvimento enorme, e que agora necessitamos de trabalhar,” esclareceu o piloto.

Ainda relativamente ao Ford Fiesta Rally3, Daniel Nunes acrescenta que “as referências anteriores que tinha não se comparam, de forma alguma, com esta nova realidade.

Este Fiesta Rally3 está inserido numa nova categoria em que as referências são nulas; todavia, acho que o patamar subiu bastante: trata-se um carro de tracção integral, com um pouco mais de 200 cavalos de potência, cujo motor tem como base um 1.5 Ecoboost de três cilindros da Ford.

O trabalho que a M-Sport fez no desenvolvimento é… brutal! A capacidade de inserção em curva, a travagem e a saída em potência são incríveis!

Os bons sinais já retirados fazem com que Daniel Nunes encare de forma positiva esta estreia a norte, ainda para mais num rali que é muito do seu agrado.

Apesar de algumas reservas, porque estamos numa fase em que temos tudo para aprender, acho que este rali será o palco ideal para estrear o novo Fiesta.

Talvez esteja a ser demasiado ambicioso ou até optimista, mas a minha aposta é, mesmo com uma lista de inscritos recheada de carros da categoria Rally2, entrar no ‘top 6’.

Julgo que este é um objectivo que podemos alcançar e é com ele em mente que nos vamos apresentar em Amarante.

Estou confiante não apenas no carro, mas também na equipa INSIDE Motor, que tem trabalhado de forma abnegada para que tudo corra pelo melhor. Acima de tudo quero iniciar este campeonato da melhor forma e voltar a colocar um Ford nos lugares de topo da classificação.

O Rali Terras d’Aboboreira vai contar com sete especiais divididas por dois dias: sexta-feira, dia 30 de abril, terá lugar o Qualyfing/Shakedown, pelas 8h30, seguindo-se, já de tarde, uma dupla passagem pela especial de Amarante Natureza Criativa (15h50 e 17h35).

O dia de Sábado, inicia-se com a primeira passagem por Marão às 10h05, Baião Vida Natural pelas 11h00, Marão 2 às 12h45, Aboboreira 1 às 15h40 e Aboboreira 2 às 18h20.

A dupla Daniel Nunes/Nuno Mota Ribeiro conta com um apoio da Ford Lusitana (filial da marca de Detroit em Portugal), tendo o Ford Fiesta Rally3 sido construído e desenvolvido pela M-Sport, entidade com um vastíssimo currículo na competição a nível mundial, estrutura liderada pelo ex-piloto de ralis Malcolm Wilson.

A preparação e assistência está a cargo da equipa INSIDE Motor, proprietária do carro e comandada pelos experientes Vitor Calisto e Joaquim Batalha.