Rali de Castelo Branco foi positivo para Carlos Martins e Daniel Amaral

Rali de Castelo Branco foi positivo para Carlos Martins e Daniel Amaral

o Lancer voltou a dar problemas de sobreaquecimento e a desistência na prova foi ponderada, mas Ricardo Teodósio cedeu um dos seus motores

20
Carlos Martins - Rali de Castelo Branco 2017

Mesmo não tendo sido um rali perfeito, a dupla Carlos Martins e Daniel Amaral saíram de Castelo Branco com um resultado muito positivo, naquela que foi a segunda ronda do Campeonato Nacional de Ralis (CNR). Depois da desistência na prova de abertura do Campeonato, o piloto de Serpa partiu para o Rali de Castelo Branco focado em rodar com o seu Mitsubishi EVO X e subir ao pódio final para garantir os primeiros pontos para o campeonato.

Contudo, a participação da dupla esteve em risco, já que no decorrer do Shakedown o Lancer voltou a dar problemas de sobreaquecimento do motor e a desistência na prova foi ponderada, mas contaram com a preciosa ajuda do seu adversário Ricardo Teodósio, que numa grande atitude de desportivo cedeu um dos seus motores e depois de muitas horas ‘extra’ da Box Garage, foi possível à equipa estar à partida do rali.

Com isto e sem oportunidade para acertar com um bom setup para o EVO X, a dupla foi aproveitando especial a especial para evoluir e melhorar o carro, com bons registos à geral, rodando em 2º nos RC2N. Concluídas as 9 provas especiais de classificação, a equipa apoiada por Braingaming, Alentejo, Box Garage e Hidrauviana ascendeu à 6ª posição em termos de pontuação para o Campeonato Nacional de Ralis, 2º no que diz respeito à competição entre os RC2N.

“O resultado acaba por ser positivo, conseguimos alcançar aquilo que nos propusemos para esta prova, que acabou por ser condicionada pelo motor ainda antes do arranque do rali, onde nos valeu a ajuda do Ricardo Teodósio e João Oliveira, onde deixo um grande agradecimento, por nos cederem um motor para o nosso Evo e que desta forma nos foi possível arrancar para a prova. Mediante isto o rali foi produtivo, foi um bom teste, os cronos dentro do esperado e agora vamos continuar a trabalhar para estar a um nível ainda melhor na próxima prova”, refere o piloto de Serpa, em jeito de balanço.