GarciCup 2016: Um evento desportivo transversal na cidade de Estarreja

GarciCup 2016: Um evento desportivo transversal na cidade de Estarreja

O Andebol é e será sempre a essência e a base do torneio; contudo, a organização quer ir mais longe e começa a desenhar um verdadeiro 'festival de verão'.

471
GarciCup 2016

A bola é lançada ao centro. Também na Praça Francisco Barbosa se irá jogar andebol. No GarciCup tudo é possível (ou quase) e a praça principal da cidade será transformada num campo de jogos, onde serão disputadas algumas das principais partidas da edição de 2016 do VII Torneio Internacional de Andebol da Cidade de Estarreja, que mobiliza 3500 atletas.

“A Câmara Municipal adquiriu um piso amovível. Vamos ter um campo de andebol no centro da cidade”, anunciou Luís Sousa, do Estarreja Andebol Clube (EAC). Esta é uma das novidades adiantadas na sessão de apresentação do maior torneio de andebol realizado em território nacional, promovido em coorganização pela Câmara Municipal de Estarreja (CME) e pelo EAC.

Depois do inusitado campo de andebol de praia – outra das modalidades oficiais do evento – instalado no Parque Municipal do Antuã, haverá mais espaço de competição que vai surpreender os estarrejenses e visitantes. É junto dos ‘mais distraídos’ que a edição deste ano pretende marcar pontos. E trazer o torneio à Praça Francisco Barbosa, para além de arrojada, será uma aposta ganha. Assim o deseja Luís Sousa.

“Que Estarreja participe no GarciCup. O torneio é da cidade, pertence à cidade e é feito essencialmente para que a cidade se desenvolva e para que a economia local ganhe com isso”.

O Andebol é e será sempre a essência e a base do torneio; contudo, a organização quer ir mais longe e começa a desenhar um verdadeiro ‘festival de verão’, que ofereça “outros motivos para estar em Estarreja” e que tenha o talento de atrair outros públicos, ambiciona Luís Sousa.

O Presidente do EAC, Rui Silva, focou a dimensão do evento “que todos os anos traz à nossa cidade milhares de pessoas” e considera que estão reunidas condições para que a edição 7 seja “um sucesso”.

Para Diamantino Sabina, Presidente da CME, a “transversalidade” do GarciCup é a qualidade que mais diferencia este campeonato onde acontecem “uma multiplicidade de coisas que se podem fazer à volta do desporto”.

O GarciCup contribui para “a promoção do desporto e do andebol, da cidade e do nosso território”, dando provas que “a cidade sabe receber”.

Aprender com os ídolos

Comprovando que “educação, cultura e desporto andam sempre de mãos dadas” – conforme sublinhou na sessão o director do Agrupamento de Escolas de Estarreja, Jorge Ventura, que também apoia o evento – este ano, pela primeira vez, realiza-se o GarciCampus, alargando o evento para 25 a 28 de Junho. Serão quatro dias a aprender com dois dos melhores andebolistas portugueses de sempre, Ricardo Candeias (Pontault-Combault – França) e Tiago Rocha (Wisla Plock – Polónia). A formação é destinada a atletas entre os 10 e os 18 anos e contará com a presença de outros nomes relevantes da modalidade.

Presente na sessão, o Presidente da Associação de Andebol de Aveiro, João Lemos, referiu que este tipo de actividade, que se realiza pela primeira vez no distrito aveirense, é “fundamental para o desenvolvimento dos atletas” e constitui uma oportunidade “para que haja um contacto directo com os colossos do andebol”.

Desporto, animação e samba

A competição em Andebol Adaptado está como sempre no calendário deste torneio. E o GarciCup começa a piscar o olho a outras modalidades. A anteceder a organização, realiza-se nos dias 24 e 25 de Junho uma etapa nacional de futebol de praia. A animação é também um factor importante, estando planeadas um conjunto de actividades para atletas, familiares e todos os que queiram participar.

O ‘Garci Sem Fronteiras’ é outra novidade a incluir na programação deste ano. A noite mais forte do evento, 2 de Julho, é dedicada aos ritmos quentes com inspiração brasileira, com a realização do Troféu Nacional de Samba no Parque do Antuã.

O que já não constitui novidade no GarciCup é o número de participantes que movimenta todos os anos, mas que não deixam de ser impressionantes: 220 equipas e 3500 atletas, de todos os escalões, concentram-se em Estarreja entre 29 de Junho a 3 de Julho para 5 dias repletos de Andebol, mas não só; porque o GarciCup pretende ser muito mais.

PARTILHAR