Rali de Castelo Branco: Fim-de-semana difícil para a Veloso Motorsport

Rali de Castelo Branco: Fim-de-semana difícil para a Veloso Motorsport

Hugo Mesquita e Valter Cardoso rodaram sempre entre os 5 primeiros enquanto esteve em prova, Joana Barbosa e Sofia Mouta cumpriram o objectivo de terminar

23
Veloso Motorsport

Teve momentos brilhantes a passagem da Veloso Motorsport pelo Rali de Castelo Branco, a segunda jornada do Campeonato Nacional de Ralis (CNR) 2017, primeira em pisos de asfalto, com a dupla Hugo Mesquita/Valter Cardoso a rodar sempre entre os 5 primeiros enquanto esteve em prova. Por seu turno, e apesar de alguns contratempos antes e durante a prova, a equipa feminina Joana Barbosa/Sofia Mouta cumpria o objectivo de terminar o rali.

Sempre muito rápido, Hugo Mesquita conseguia rodar em tempos de grande nível, levando o Skoda Fabia S2000 da Veloso Motorsport até ao top-5. Infelizmente uma saída de estrada na sexta especial do rali deitaria tudo a perder, com a dupla da equipa nortenha a ser forçada a abandonar.

Apesar do azar, Hugo Mesquita faz um saldo positivo da passagem por Castelo Branco.

“Gostei muito da experiência e saio daqui com o sentido que consegui um andamento de grande qualidade. O Skoda é um carro fantástico e apesar de não estar ao nível dos R5, continua a ser muito competitivo como demonstrei este fim-de-semana. Foi pena a forma como terminamos o rali, já que uma ligeira distracção nossa terminou fora de estrada. Infelizmente não havia ninguém naquele local para nos ajudar a tirar o carro e tivemos de desistir. Tenho pena pela equipa, que fez um trabalho exemplar, mas os ralis são mesmo assim. A motivação para fazer melhor está cá e sai desta forma reforçada para próximas jornadas”.

Para Joana Barbosa as dificuldades começaram ainda antes do início do rali, com a jovem piloto bracarense a ser forçada a recorrer ao Fiat Abarth 500, depois de um teste ter revelado problemas no novo Ford Fiesta R2, situação impossível de resolver antes da prova. Joana seria de novo apanhada pelo azar, quando o motor de arranque do pequeno Abarth decidiu não colaborar, provocando o abandono ainda na primeira etapa. Joana Barbosa e Sofia Mouta regressariam no segundo dia de prova ao abrigo das regras de Super Rali, para terminar e marcar preciosos pontos para o campeonato.

“Depois do que aconteceu com o Fiesta, tive de me reabituar à condução do Abarth 500 e logo num rali que julgo não ser o mais adequado a este tipo de carros. Não foi por isso fácil e mais difícil ficou com o problema que nos levou ao abandono no primeiro dia. Com isso perdemos alguns dos principais objectivos que nos trouxeram até aqui e por isso não estou satisfeita, mas por outro lado deu para fazer quilómetros e ganhar experiência em ralis mais longos. Não foi tempo perdido, terminámos, marcámos pontos, mas sinceramente esperava mais desta prova”, disse Joana Barbosa.

Disputadas que estão as duas primeiras jornadas do Campeonato Nacional de Ralis 2017, a Veloso Motorsport inicia desde já a preparação para o Rali dos Açores, prova com início agendado para 30 de Março próximo.