WTCC 2016: Antevisão da Citroen Racing para a última prova no Qatar

WTCC 2016: Antevisão da Citroen Racing para a última prova no Qatar

Mesmo com os títulos já assegurados para a CITROËN e José María López, serão certamente muitas emoções à chegada da última corrida da Citroën Total.

67

Após uma longa interrupção, o Campeonato do Mundo FIA WTCC de 2016 vai chegar ao fim no Qatar, com duas mangas nocturnas, no circuito de Losail. Mesmo com os títulos já assegurados para a CITROËN e José María López, serão certamente muitas emoções à chegada da última corrida da equipa Citroën Total nesta disciplina.

Em luta pelo lugar de Vice-Campeão, Yvan Muller colocará, também ele, termo à sua fabulosa carreira ao mais alto nível. O quádruplo Campeão do Mundo continuará a ser, durante muito tempo, o piloto mais titulado da história do WTCC.

Iniciada em 2014, a epopeia da Citroën Racing nas pistas mundiais irá ver escrito o seu último capítulo nesta Sexta-feira, dia 25 de Novembro, naquela que será a 69ª corrida dos C-Elysée WTCC oficiais. Em três anos, esta máquina – a mais sofisticada jamais construída para a disciplina – dominou os seus adversários, garantindo 88% das pole-positions (30 em 34 possíveis) e 73% das vitórias (49 em 67 corridas disputadas).

Após cinco Taças do Mundo em Rallye-Raid e oito Campeonatos do Mundo de Ralis, a Citroën juntou três títulos suplementares no WTCC, elevando a 16 o seu pecúlio total de títulos mundiais. Com o sentimento do dever cumprido, os membros da equipa Citroën Total irão querer concluir esta aventura em grande estilo.

Dois meses após a jornada de Xangai, cada um deles vai dar o melhor de si no Circuito Internacional de Losail. Para esta segunda visita do FIA WTCC ao Qatar, os pilotos irão encontrar a pouco habitual sensação de conduzir de noite, profusamente banhados pela deslumbrante luz dos projectores, iluminando o traçado de 5,380 km. Pensado para o MotoGP, o circuito está também perfeitamente adaptado para as corridas de touring car, com verdadeiras oportunidades de ultrapassagem.

No ano passado, os Citroën C-Elysée WTCC mostraram-se à altura do desafio, já que José María López assinou a pole-position, antes de conquistar a vitória na Corrida 1, para depois ser Yvan Muller a impor-se na Corrida 2.

No momento de dizer adeus a uma disciplina que lhe trouxe o devido reconhecimento internacional, Pechito López não esconde a sua ambição de subir, uma vez mais, ao lugar mais alto do pódio. Tratar-se-ia de uma bela recompensa para a equipa, mas também para os seus fãs argentinos, que seguem com enorme paixão o seu primeiro Campeão do Mundo desde Juan Manuel Fangio.

A emoção será igualmente forte do lado de dentro das boxes. Uma grande página da história do WTCC está prestes a ser virada, com o fim da carreira de Yvan Muller. Uma vez mais, os números não deixam mentir: em 11 temporadas e 248 partidas, o alsaciano estabeleceu recordes no número de pole-positions (29), de vitórias (48), de voltas no comando (571), de melhores voltas em corrida (38), de pontos marcados (2901) e, claro, de títulos mundiais, com nada menos do que 4.

Piloto lendário, Muller tomou a decisão de se retirar quando estava no auge da sua carreira. Durante este próximo encontro tem como objectivo conservar o seu actual 2º lugar no Campeonato do Mundo, facto que significará uma dobradinha dos pilotos da Citroën. Com 31 pontos de vantagem sobre Tiago Monteiro, o objectivo está amplamente ao alcance de Yvan, o Terrível.

Para esta última jornada da temporada, os Citroën levarão, uma vez mais, o lastro máximo de 80 quilos. É de notar que, desde a sua estreia em 2014, os C-Elysée foram sistematicamente condenados ao handicap máximo. Ou seja, um total acumulado de 2340 kg, quase duas vezes o valor conquistado pelo segundo nesta classificação. Este número anedótico não faz mais que sublinhar a qualidade do trabalho da equipa e dos seus pilotos.

Os apaixonados pelo FIA WTCC não deverão esquecer que este meeting terá lugar já nesta Quinta e na Sexta-feira. O primeiro dia será unicamente consagrado aos Treinos Livres, para no dia seguinte os pilotos atacarem directamente as Qualificações. Durante o MAC3, a Citroën Racing agradecerá aos pilotos da SLR, que contribuíram para a conquista do título de Construtores, nomeando-os para o contra-relógio. Assim, Mehdi Bennani, Tom Chilton e Grégoire Demoustier irão estar em pista, encorajados por José María López e Yvan Muller. As corridas terão lugar já de noite, pelas 21h20 e 22h35 locais (18h20 e 19h35 em Portugal).

Comentários

José María López (Citroën C-Elysée WTCC #37)
“Espera-me um fim-de-semana muito especial. Quando estava no simulador da Citroën Racing a preparar esta corrida, percebi que estava a fazer certos gestos pela última vez. E, até Sexta-feira à noite, isso voltará a suceder por várias vezes: fazer o ‘track walk’, participar nos ‘briefings’, vestir este fato, verificar o rádio, assumir o meu lugar na grelha de partida e, espero eu, subir ao pódio!

Cada momento será, por isso, emocionante e tentarei aproveitá-los com os membros da equipa. Ninguém nos pode tirar aquilo que fizemos ao longo destes três anos, mas sonho terminar em beleza. Quero agradecer à Citroën, que me deu a hipótese de regressar à Europa e de relançar a minha carreira. Tudo aquilo que me acontecer no presente e no futuro será graças à nossa epopeia no WTCC!

Estou contente por terminar a temporada em Losail, um circuito em que me senti 100% à vontade desde a primeira volta dos treinos livres de 2015. Apesar de tudo, não é porque fomos competitivos no ano passado que este ano o voltaremos a ser, pois os nossos adversários progrediram bastante durante o ano! A condução à noite é algo muito simpático, mesmo se a forte iluminação não nos dá a sensação de estarmos a rodar na escuridão”.

Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC #68)
“Após esta longa pausa, tenho a impressão de estar a começar uma terceira parte da temporada! Toda a gente me diz que será uma corrida especial e começo a perceber que, efectivamente, se irá tratar de um momento emocionante. E quando vejo o número de amigos que vão deslocar-se até lá, creio que irá existir uma enorme energia positiva na Citroën.

Tal como no ano passado, irei lutar pelo 2º lugar no Campeonato. Estou numa boa posição, mas houve tantas alterações ao longo do ano que não quero fazer vaticínios. Alcançar uma ‘dobradinha’ no Campeonato do Mundo seria uma bela recompensa para a equipa. Trata-se, ao mesmo tempo, do final da minha carreira e de uma bonita história escrita pela Citroën. Estou aqui desde o início desta aventura – algo que nunca me tinha sucedido ao longo da minha carreira – e sinto-me orgulhoso do que se atingiu.

Não ganhei nenhum título pessoal, mas foi um sucesso colectivo. Sinto-me emocionado pelo reconhecimento de que fizeram prova os colaboradores da Citroën Racing. No Sábado de manhã, será uma nova vida que se abrirá à minha frente. Tenho a sorte de poder fazer escolhas e vou poder passar o meu primeiro inverno tranquilo em dezenas de anos!”

Horários do FIA WTCC 2016 – Losail

Quinta feira, 24 de Novembro
* 16h00 – Treinos livres 1
* 21h00 – Treinos livres 2

Sexta feira, 25 de Novembro
* 14h30 – Qualificações
* 15h30 – MAC3
* 21h20 – Corrida de abertura (12 voltas)
* 22h35 – Corrida principal (13 voltas)