WRC 2017: Kris Meeke controla o Rali de Espanha à 2ª etapa

WRC 2017: Kris Meeke controla o Rali de Espanha à 2ª etapa

Kris Meeke partiu ao ataque da primeira Especial. Apesar de uma chuva torrencial concentrada em algumas centenas de metros, o piloto britânico assinou o melhor tempo, assumindo, com isso, a liderança da prova, com alguns segundos de vantagem para Ogier, Mikkelsen, Sordo, Tanak e Neuville.

21

Kris Meeke - Rali de Espanha 2017 - 2ª EtapaNo asfalto catalão, Kris Meeke e Paul Nagle exploraram as qualidades do seu Citroën C3 WRC para assumir a liderança da prova. No final da 2ª Etapa, a equipa Citroën Total Abu Dhabi WRT conta com 13 segundos de avanço para os seus adversários mais próximos. Stéphane Lefebvre e Gabin Moreau, entretanto, ocupam a 8ª posição da Geral.

Após uma curta noite para os mecânicos, os Citroën C3 WRC saíram do Parque Fechado na configuração de asfalto. A Etapa do dia compôs-se de duas rondas, integrando as Especiais de El Montmell, El Pont d’Armentera e Savallà, somando-se, ao final da tarde, a a passagem pela Super-Especial de Salou.

Contando com pneus Michelin Pilot Sport duros, Kris Meeke partiu ao ataque da primeira Especial. Apesar de uma chuva torrencial concentrada em algumas centenas de metros, o piloto britânico assinou o melhor tempo, assumindo, com isso, a liderança da prova, com alguns segundos de vantagem para Ogier, Mikkelsen, Sordo, Tanak e Neuville.

Sendo novamente mais rápido do que os seus adversários directos na ES8, o piloto do C3 WRC #7 cavou um fosso superior a 15 segundos, diferença com que pôde jogar nas porções mais complicadas da última Especial da manhã.

Mostrando-se igualmente muito confortável ao volante do seu C3 WRC, Stéphane Lefebvre não conseguiu aproveitar as secções mais rápidas na totalidade. Passado por Lappi, terminaria a ronda matinal na 10ª posição, mas mantendo-se optimista para a segunda passagem.

Conquistando alguns décimos de segundo aos diferentes vencedores das Especiais seguintes, Kris Meeke controlava a corrida, à frente de um grupo que mudava constantemente de estrutura. Após a ES12, o vencedor do passado Rali do México tinha 14 segundos sobre Ogier e Tanak.

Apesar de uma perda de eficiência dos travões na ES11, Stéphane Lefebvre conseguiu suplantar as armadilhas, ascendendo ao 8º lugar, reduzindo a sua diferença de andamento para com os pilotos mais experimentados.

Abrindo a estrada ao longo desta 2ª Etapa, Khalid Al Qassimi também se divertiu ao volante do seu Citroën C3 WRC, que conduziu pela primeira vez com o set-up de asfalto. O piloto de Abu Dhabi terminou o dia em 18º.

Completando nas ruas de Salou um dia perfeito, Kris Meeke entrou no Parque de Assistência com 13 segundos de vantagem para Sébastien Ogier. Amanhã, a 3ª e última Etapa joga-se em 6 Especiais (74 km), a última das quais é a Power Stage, que tem transmissão directa a partir das 12h18 locais (11h18 em Portugal).