WEC 2017: Nelsinho Piquet volta ao Mundial de Endurance com mais um...

WEC 2017: Nelsinho Piquet volta ao Mundial de Endurance com mais um top-5 nas 6H do México

Nelsinho Piquet completou neste Domingo as 6 Horas do México pelo Mundial de Endurance na quinta colocação na classe LMP2. O piloto da Rebellion Racing conduziu o protótipo Oreca na parte final da prova e foi o nono na classificação geral.

36

Nelson Piquet Jr - WEC 2017 - MéxicoDepois de ter falhado a etapa da Alemanha, por coincidência de datas com a Fórmula E, o piloto brasileiro conduz protótipo #13 da Rebellion Racing aos pontos no Autódromo Hermanos Rodriguez.

Nelsinho Piquet completou neste Domingo as 6 Horas do México pelo Mundial de Endurance na quinta colocação na classe LMP2. O piloto da Rebellion Racing conduziu o protótipo Oreca na parte final da prova e foi o nono na classificação geral.

A triplulação do carro #13 tinha ficado com a décima colocação do grid geral, sexto na LMP2, mas foi prejudicada desde o começo da prova devido a uma punição por problemas na classificação de Sábado e largou do fim do pelotão, em 26º.

Apesar disso, o dinamarquês Daniel Heinemeier-Hansson terminou o seu turno em nono na classe. Já o suíco Mathias Beche evoluiu e chegou a andar em quarto mas entregou o carro em quinto.

Nelsinho assumiu o protótipo e estabeleceu um ritmo constante, mas a tripulação da Rebellion estava distante da briga pelo pódio. A previsão de chuva fez a equipa tentar uma última cartada ao não trocar os pneus do carro #13 num pit-stop e apostar numa virada no tempo que permitisse à equipa poupar uma troca.

No entanto, a água não veio e Nelsinho teve de se contentar com a quinta colocação na LMP2 – nono na classificação geral – na sua volta ao FIA WEC, já que ele não tinha disputado a etapa anterior, em Nürburgring (Alemanha) por uma coincidência de datas com a Fórmula E.

A próxima etapa do Mundial de Endurance será disputada no dia 16 de Setembro, com as 6 Horas de Austin, nos Estados Unidos.

“O carro não esteve rápido o suficiente e ainda fomos punidos, o que nos fez perder tempo, ou seja, uma coisa foi atropelando a outra. No fim, arriscámos ao não trocar o pneu apostando numa chuva que acabou não vindo, e não tivemos muito o que fazer”, comentou Nelson Piquet Jr.