Taça de Portugal: Quando o Sporting é eliminado pelos “pequenos”

Taça de Portugal: Quando o Sporting é eliminado pelos “pequenos”

Em 2003/2004, o Sporting não conseguiu bater o V. Setúbal, na altura treinado por Carlos Carvalhal e a militar na II Liga.

36

Taça de PortugalSe o Sporting é recordista de goleadas na Taça de Portugal, também é um dos clubes “grandes” que mais vezes foi surpreendidos pelos “pequenos”, principalmente quando joga no Estádio de Alvalade (!)

Na edição de 2002/2003, a formação leonina foi eliminada pela Naval 1º de Maio, que na altura era treinada por Álvaro Magalhães, um dos melhores jogadores portugueses que brilhou ao serviço do Benfica.

O técnico, que já tinha eliminado o Sporting em 1998/1999, voltou a surpreender ao montar um esquema, que nem o tridente ofensivo do conjunto “verde-e-branco” (composto por Sá Pinto, Mário Jardel e… Cristiano Ronaldo) soube contrariar.

Um ano depois, já sem as “estrelas” Jardel e Ronaldo, o Sporting não conseguiu bater o V. Setúbal, na altura treinado por Carlos Carvalhal e a militar na II Liga.

O único golo da partida foi marcado pelo brasileiro Orestes, logo aos 7 minutos; o defesa-central já “pendurou as chuteiras”, tendo tido a sua última experiência no Al-Shahaniya do Qatar; para além do Vitória sadino, em Portugal, Orestes representou o Belenenses, Maia, Santa Clara e Naval.

Mesmo sem Jardel e Ronaldo, o Sporting tinha condições para vencer o histórico confronto, pois no plantel jogavam atletas como Anderson Polga, Pedro Barbosa, Paulo Bento, Liedson e João Vieira Pinto.

Recorde-se ainda que no longínquo ano de 1948, o Sporting (treinado por Cândido de Oliveira) foi eliminado na ronda inaugural pelo Tirsense, depois de perder por 2-1 no Campo de Jogos Abel Bizarro de Figueiredo, em Santo Tirso.