Taça CTT: FC Porto perde com Moreirense e é eliminado da competição

Taça CTT: FC Porto perde com Moreirense e é eliminado da competição

O FC Porto sai da Taça CTT, com um registo de 2 empates e uma derrota, o que é muito pouco para uma equipa que já tinha sido eliminada da Taça Placard

64

O FC Porto perdeu com o Moreirense, por 1-0, em jogo a contar para a 3ª e última jornada do Grupo B da Taça CTT, disputado no Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Depois de 2 empates nas rondas anteriores, os “azuis e brancos” precisavam de uma vitória para garantir a passagem à Final 4 (que se disputa no final do corrente mês) e na primeira parte ainda fizeram por isso.

Yacine Brahimi (que está de partida para a CAN’2017) e Oliver Torres foram duas “setas” apontadas à baliza contrária, mas o guardião Makaridze opôs-se sempre bem e manteve a suas redes invioláveis.

Ao intervalo, o Moreirense conseguia manter o nulo, mas o resultado era injusto, pois o FC Porto tinha feito mais e melhor, e merecia (sem dúvida) estar a vencer e com um pé na Final 4.

No entanto, na segunda metade, tudo mudou, pois o FC Porto apareceu mais fraco, menos pressionante e ainda por cima sofreu um golo logo aos 49 minutos, por intermédio de Francisco Geraldes.

A partir daqui, foi o descalabro total para a formação orientada por Nuno Espírito Santo, que nunca mais conseguiu criar perigo, nem chegar perto da baliza do clube visitado.

Como um azar nunca vem só, houve ainda duas expulsões para o lado da equipa portista, ambas por duplo amarelo, mas uma por protestos (Danilo Pereira) e outra por uma entrada mais dura (Yacine Brahimi).

Se na expulsão do argelino não há nada a dizer (o jogador já tinha um cartão amarelo e acerta em cheio na perna de um adversário), a do médio português é polémica quanto baste.

Tudo aconteceu depois de um lance em que o FC Porto reclamou falta, mas o árbitro deu a posse de bola ao Moreirense e começou a correr para trás, acertando em cheio em Danilo Pereira, que estava a protestar.

Não sabemos se foi do “choque” ou das palavras, mas o facto é que depois de bater em Danilo, pára o jogo, e mostra o segundo cartão amarelo ao jogador portista, levando o banco de suplentes à exaltação total.

Se com 11 elementos já estava difícil, com 9 ficou mesmo impossível, e o FC Porto sai da Taça CTT, com um registo de 2 empates e uma derrota, o que é muito pouco para uma equipa que já tinha sido eliminada da Taça Placard, apesar de continuar na Liga dos Campeões e estar em 2º na Liga NOS.

Assim, quem assegura o passaporte para a Final 4 é o Moreirense (pela primeira vez na sua história), que irá defrontar o vencedor do Grupo D, que neste momento é liderado pelo Benfica.