Taça CTT: Benfica empata com Sp. Braga e soma 3ª jogo consecutivo...

Taça CTT: Benfica empata com Sp. Braga e soma 3ª jogo consecutivo sem conhecer o sabor da vitória

Desde o dia 8 de Setembro (vitória sofrível sobre o Portimonense) que o Benfica não vence, seja nas competições internas ou nas externas

24

Taça da Liga CTTO Benfica empatou (1-1) com o Sp. Braga, em encontro a contar para a 1ª Jornada do Grupo A da 3ª Fase da Taça CTT, disputado esta 4ª Feira no Estádio da Luz, em Lisboa.

Depois de um fim-de-semana complicado para os lados do anfiteatro “encarnado” devido à derrota sofrida no Estádio do Bessa (frente ao Boavista), o Benfica queria devolver a alegria aos seus adeptos.

No entanto, como é habitual nos jogos a contar para as taças (sejam elas a CTT ou a Placard), o técnico Rui Vitória procedeu a várias alterações, deixando no banco de suplentes jogadores importantes como Pizzi, Jonas e Seferovic (apenas para referenciar alguns).

Na frente de ataque, ficaram Gabriel (como Rui Vitória gosta de o chamar, apesar de todos conhecerem o jogador pelo nome de Gabigol) e Raul Jimenez, que apontou o golo inaugural da partida, logo aos 11 minutos.

Visivelmente emocionado, o atacante mexicano levantou a sua camisola deixando à vista uma t-shirt encarnada, onde se podia ler a frase “Fuerza Mexico”, pois o país está a viver uma catástrofe natural (terramoto) que já provocou mais de 200 mortos e cerca de 500 feridos, segundo os balanços mais recentes,

Voltando ao jogo, convém dizer que o Sp. Braga tentou reagir, mas nunca conseguiu assustar verdadeiramente Júlio César (que voltou à baliza do Benfica, depois do “frango” de Bruno Varela no último fim-de-semana).

Ao intervalo, a vantagem do Benfica era justa, mas a segunda parte prometia alterações nos dois conjuntos, pois durante o tempo de descanso alguns jogadores efectuaram exercícios de aquecimento.

Tal como se previa, a “dança das substituições” começou aos 58 minutos (com a entrada de Fábio Martins) e pouco depois, o Sp, Braga empata a partida com um golo de Ricardo Ferreira, na sequência de um pontapé de canto.

Rui Vitória viu então que tinha de chamar os “pesos pesados” e colocou em campo Pizzi, Andrija Zivkovic e Jonas, que revolucionaram o sector atacante da equipa lisboeta.

O atacante brasileiro (e o actual melhor marcador da Liga NOS 2017/2018) esteve perto de marcar nos derradeiros minutos, mas André Moreira (guarda-redes que esteve com um pé no Benfica) fez uma grande defesa e garantiu o empate.

Com esta igualdade, o Sp. Braga passa a liderar o grupo, com os mesmos pontos do Benfica e esperam agora pelo jogo entre o Portimonense e o V. Setúbal (marcado para 25 de Novembro) para saberem em que lugar terminam a 1ª Ronda desta fase da competição.