Liga NOS: Sporting vence Boavista e mantém a vice-liderança da competição

Liga NOS: Sporting vence Boavista e mantém a vice-liderança da competição

Com esta vitória, o Sporting mantém o 2º lugar, com 24 pontos, menos 2 pontos que o líder Benfica, embora os "encarnados" tenham 1 jogo a menos

43

O Sporting derrotou o Boavista, por 1-0, em encontro a contar para a 11ª Jornada da Liga NOS 2016/2017, disputado na noite deste Sábado no Estádio do Bessa, na cidade invicta.

Sem margem de manobra para errar, pois partiu para esta ronda a 5 pontos do líder Benfica, o Sporting apresentou-se no Bessa com a sua equipa habitual, mesmo depois da “batalha” com o Real Madrid na passada 3ª Feira.

Já o Boavista não pôde utilizar o seu melhor “onze”, pois Iuri Medeiros (emprestado pelos “leões”), Idris, Henrique, Bukia e Lucas (todos castigados) tiveram forçosamente que ficar de fora.

Ainda assim, nos primeiros minutos, a equipa nortenha deu um “ar da sua graça”, com alguns remates perigosos, quase sempre protagonizados por Schembri (imperial no jogo aéreo) e Talocha.

No entanto, o Sporting acertou com as marcações e começou a dominar os acontecimentos, chegando a materializar o ascendente aos 25 minutos, com um golo de Bas Dost, que anteriormente tinha acertado no poste da baliza boavisteira.

Até ao intervalo, o meio-campo leonino controlou o jogo, graças ao trabalho incansável de Adrien Silva, Bruno César e Gelson Martins, que serviam na perfeição Joel Campbell e Bas Dost.

É certo que não houve mais golos nos primeiros 45 minutos, mas percebeu-se que o Sporting tinha a partida controlada, dominada e que seria muito difícil perder pontos na deslocação ao Bessa.

Na segunda metade, a toada manteve-se, mas a partir dos 80 minutos, o Boavista começou a colocar a “cabeça de fora” e a ameaçar a baliza de Rui Patrício com verdadeiro perigo.

Jorge Jesus passou da calma (pouco natural nele) ao nervosismo em poucos minutos, e ficou em “ponto de rebuçado” quando o árbitro mostra o 2º cartão amarelo (e consequente vermelho) a Rúben Semedo.

O técnico tentou então controlar a zona defensiva com a entrada de Paulo Oliveira (saiu Bruno César) e pediu aos seus jogador muita retenção de bola, fazendo anti-jogo se fosse preciso.

Os jogadores levaram o pedido à letra e os últimos 10 minutos foram jogados nos cantos mais próximos da baliza do Boavista, pois o Sporting abdicou de atacar, mas queria a bola o mais longe possível da sua baliza.

Os minutos passaram rapidamente e o Sporting conseguiu segurar a magra vantagem até ao final da partida, apesar do anti-jogo ter valido uma série de cartões amarelos, que poderão fazer “mossa” lá mais para a frente.

Com esta vitória, o Sporting mantém o 2º lugar, com 24 pontos, menos 2 pontos que o líder Benfica, embora os “encarnados” ainda não tenham efectuado o seu jogo relativo a esta ronda.

Já o Boavista, desce para o 11º lugar, com 13 pontos, os mesmos de Belenenses e V. Setúbal, que nesta ronda tiveram “sabores” diferentes, pois o Belenenses empatou com o FC Porto, enquanto os sadinos perderam, em casa, com o Rio Ave.