Troféu Ibérico: Sporting é melhor durante os 90 minutos mas perde nos...

Troféu Ibérico: Sporting é melhor durante os 90 minutos mas perde nos penalties

Depois de intenso domínio nos 90 minutos regulamentares, nos penalties, o Sporting foi mais fraco e o troféu acabou por ficar em Espanha

88

O Sporting perdeu com os espanhóis do Villareal, por 4-3 (após desempate por pontapés da marca de grande penalidade), em jogo a contar para a Final do Troféu Ibérico, disputado no Estádio Nuevo Vivero, em Badajoz (Espanha).

Depois de algumas derrotas, o Sporting apareceu no país vizinho muito mais concentrado, especialmente a nível defensivo, apesar de também apresentar algumas melhorias no sector mais avançado.

A primeira parte foi dominada pela formação leonina, graças às excelentes exibições de Azbe Jug, Bryan Ruiz, Bruno César, Sebastian Coates e Petrovic, que acabou por sair lesionado, com uma dor na virilha direita.

Ainda nos primeiros 45 minutos, o Sporting marcou um golo, por intermédio de Hernan Barcos, mas a equipa de arbitragem anulou de imediato o lance, por fora-de-jogo de Sebastian Coates, que estava em posição irregular e tentou intervir no lance antes do toque final de Barcos.

Na segunda metade, os “leões” melhoram muito e mereciam ter saído de Badajoz com a vitória, mas o guarda-redes Andres Fernandez (emprestado pelo FC Porto) fez uma excelente exibição e manteve o nulo até ao fim dos 90 minutos.

Destaque ainda para o facto de o jogo se disputar debaixo de um enorme calor (cerca de 40ºC), o que levou o árbitro a interromper o jogo durante 5 minutos a meio de cada parte para os jogadores beberem água para não haver desidratação.

Nos penalties, o Sporting foi o mais fraco, pois Islam Slimani e Rúben Semedo falharam as suas oportunidades, enquanto que pelo Villareal apenas falhou Ramiro Guerra (defesa de Azbe Jug).

O Troféu Ibérico fica em Espanha, mas no próximo Sábado há outro troféu em disputa, desta vez um troféu criado pelo próprio Sporting para homenagear o trabalho que os “5 violinos” (Jesus Correia, Vasques, Albano, Peyroteo e José Travassos) fizeram em prol do clube lisboeta.