Sp. Braga vence Rio Ave por 3-0 e dá um passo de...

Sp. Braga vence Rio Ave por 3-0 e dá um passo de gigante rumo à Final do Jamor

19

O Sp. Braga recebeu e venceu, esta 3ª Feira, o Rio Ave, por 3-0, em jogo a contar para a 1ª Mão das Meias-Finais da Taça de Portugal, disputado no Estádio Municipal de Braga, na cidade dos arcebispos.

Depois de ter perdido as esperanças em chegar ao 3º lugar do campeonato (apesar do empate em Paços de Ferreira, o Sporting ainda tem 7 pontos de vantagem), os bracarenses partiram para este jogo dispostos a carimbar, desde já, o outro grande objectivo da temporada.

Foi, portanto, uma entrada de “guerreiro”, que aniquilou rapidamente o conjunto vilacondense, que nunca foi capaz de segurar o ímpeto dos comandados de Sérgio Conceição.

Ao fim do primeiro quarto-de-hora, os “arsenalistas” materializaram o seu ascendente, com um golo de Zé Luís, que fez uma excelente exibição e viria a ser o “herói” da partida.

O tento bracarense foi um autêntico “murro no estômago” para os jogadores do Rio Ave, que começavam a assentar o seu jogo e a criar perigo perto da baliza do guarda-redes Kritsyuk.

Devido a este facto, o Sp. Braga continuou a dominar e foi com completa naturalidade que chegou ao 2-0, novamente por intermédio de Zé Luís, que mostrou estar num óptimo momento de forma.

Até ao intervalo, o Rio Ave tentou uma ténue reacção, mas os bracarenses controlaram sempre a situação e não permitiram grandes movimentações dos comandados de Pedro Martins.

No início da segunda metade, Zé Luís acabou com todas as esperanças do conjunto vilacondense ao apontar o 3-0, dando uma grande alegria aos milhares de adeptos sentados nas bancadas do anfiteatro minhoto.

Até ao final foi um “festival” de golos falhados por parte dos jogadores do Sp. Braga, que aproveitaram bem o facto de o Rio Ave ter estado a jogar com 10 elementos durante toda a segunda parte, devido a uma confusão ocorrida no final dos primeiros 45 minutos entre André Vilas-Boas e Rúben Micael.

Já depois do árbitro ter apito para o intervalo, os dois jogadores começaram a discutir em pleno relvado e não chegaram “a vias de facto” devido à rápida actuação dos colegas, que tentaram serenar os ânimos.

No entanto, a intervenção de outros jogadores ainda aumentou mais a confusão, que só terminou depois do árbitro mostrar o 2º cartão amarelo ao jogador vilacondense (e o respectivo vermelho) e o cartão amarelo ao atleta bracarense, que já “fugia” pelo túnel de acesso aos balneários.

Com esta vitória, o Sp. Braga dá um passo de gigante rumo à Final do Jamor, onde vai encontrar o vencedor da eliminatória entre o Sporting e o Nacional, que se decide amanhã (dia 8 de Abril) no Estádio José Alvalade II, em Lisboa.

Jornalista: João Miguel Pereira