Silk Way Rally 2017: Team Petronas De Rooy termina em 4º lugar,...

Silk Way Rally 2017: Team Petronas De Rooy termina em 4º lugar, com Artur Ardavichus

Artur Ardavichus terminou a 13ª Etapa, entre Alashan Youqi e Zhongwei, na 6ª posição ao volante do seu IVECO Powerstar #310, conquistando o 4º lugar da Geral do Silk Way Rally 2017

32

Team Petronas De Rooy - Silk Way Rally 2017Artur Ardavichus terminou a 13ª Etapa, entre Alashan Youqi e Zhongwei, na 6ª posição ao volante do seu IVECO Powerstar #310, conquistando o 4º lugar da Geral do Silk Way Rally 2017.

O holandês Ton Van Genugten e Gerard De Rooy cruzaram a linha de chegada nos seus camiões IVECO, respectivamente nos 6º e 16º lugares da Geral.

Devido ao mau tempo, a organização do Silk way Rally cancelou a 14ª e última Etapa do Silk Way Rally, dando a prova por terminada ainda na Sexta-feira, dia 22, tendo a Classificação Geral Final ficado ordenada pelas posições que cada concorrente detinha no final do dia anterior.

Para o Team PETRONAS De Rooy IVECO, a 13ª Etapa começou bem cedo com Gerard De Rroy a deixar a linha de partida pelas 6:45 da manhã, a bordo do seu Powerstar #302.

“Era uma Etapa boa, mas não o foi para mim: perdemos meia hora e parámos três ou quatro vezes. Mesmo com problemas na caixa de direcção, andámos melhor na segunda parte da especial. Para nós o Silk Way Rally foi importante para testarmos o comportamento do novo camião, em preparação para o Dakar 2018”. O chefe da equipa cruzou a meta na 12ª posição, alcançando o 16º lugar da Geral de Camiões.

Já Artur Ardavichus, o novo piloto cazaque do Team PETRONAS De Rooy IVECO, foi o segundo elemento da equipa a largar do bivouac instalado em Alashan Youqi, levando seu IVECO Powerstar #310 até à linha de chegada, terminando o seu primeiro Silk Way Rally no 4º da Geral entre os Camiões.

“Foi uma etapa muito dura e não gostei muito de como se desenrolou. De facto, prefiro ‘surfar’ em dunas grandes em vez de andar constantemente a subir e descer dunas pequenas. Andámos sempre em 5ª e 6ª e nunca chegámos a utilizar mudanças mais altas. Não houve velocidade nenhuma, só subidas e descidas”.

Ton Van Genugten também obteve um bom resultado naquela que viria a ser a última Etapa competitiva da prova, tendo o holandês cortado a meta na 8ª posição, resultado que lhe garantiu a 6ª posição final nesta prova de resistência disputada no continente asiático.

“A primeira parte da Especial tinha muitas dunas, que a chuva tornou mais duras devido à muita areia. Tivemos de parar algumas vezes no cimo das dunas para ver o qual o melhor caminho a tomar. Na segunda parte da especial conseguimos andar mais depressa”.

Depois de mais de 9.500 km de corrida, o Silk Way Rally 2017 chegou ao fim com o pódio montado em Xi’an. Uma maratona de duas semanas que só os mais resistentes e eficazes conseguiram terminar.

Classificação Geral do Silk Way Rally 2017 – Camiões

1º Dmitry Sotnikov (Kamaz) 43h45m38s
2º Anton Shibalov (Kamaz) +6m04s
3º Airat Mardeev (Kamaz) +23m12s
4º Artur Ardavichus (IVECO) + 2h40m27s
5º Siarhei Viazovich (Maz) +6h28m56s
6º Ton Van Genugten (IVECO) +9h39m10s

16º Gerard De Rooy (IVECO) +321h25m54s