Silk Way Rally 2017: Peugeot Sport ataca as dunas com a meta...

Silk Way Rally 2017: Peugeot Sport ataca as dunas com a meta no horizonte

Embora se trate da segunda Especial mais curta do rali, disputada em pistas muito duras desenhadas em leitos secos de rios, vai ser um jornada determinante. No 'Dream Team' da Peugeot Sport as palavras de ordem são concentração e prudência

40

Peugeot Sport - Silk Way Rally 2017 - 13ª EtapaStéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret dominaram com convicção a penúltima Especial do Silk Way Rally. A dupla rubricou a 10ª vitória numa etapa para a Peugeot, em 13 dias de competição. O Peugeot DKR #106 ascendeu ao 5º lugar da Geral numa Etapa bastante complicada, com dunas muito técnicas para transpor e que custaram bem caro a diversos concorrentes.

A dupla Cyril Despres e David Castera cortou a linha de chegada na 2ª posição, a menos de 2 minutos dos seus colegas de equipa. Os dois Peugeot DKR traçaram uma autêntica avenida nesta Etapa e adicionaram 19 minutos ao tempo que os separa do seu adversário mais próximo. Este excelente desempenho em equipa ofereceu à Peugeot a sua 7ª dupla vitória. A formação vencedora no ano passado (Despres/Castera) totaliza agora mais de 1 hora de avanço na Classificação Geral, o que constitui um bom presságio para amanhã, quando se cumpre a última – e curta – Etapa do rali.

Os Peugeot DKR terão ainda de cobrir os últimos 100 km cronometrados da 14ª Etapa, antes de chegar, ao final da manhã de amanhã, ao pódio instalado na meta em Xi’an. Embora se trate da segunda Especial mais curta do rali, disputada em pistas muito duras desenhadas em leitos secos de rios, vai ser um jornada determinante. No ‘Dream Team’, as palavras de ordem são concentração e prudência.

Resumo da Etapa

Os pilotos da Peugeot chegaram ao fim da Especial do dia bastante aliviados e em boa forma. Do menu do dia fizeram parte enormes dunas, extremamente difíceis de transpor e a exigir muita técnica de condução, resultando numa jornada bastante cansativa. Esta penúltima Etapa era esperada como sendo uma das mais difíceis de toda a prova, mas Peterhansel e Despres atacaram em força. Ao contrário de ontem, as duas equipas não conheceram quaisquer problemas ao longo dos 318 km cronometrados que ambas percorreram ‘em parelha’.

Assinaram uma nova dupla vitória para a Peugeot, o que permite ao ‘Dream Team’ estar bem próximo de mais um novo sucesso no Silk Way Rally. Cyril Despres está em posição de manter o seu título na prova, conquistado no ano passado, muito embora o rali não termine antes de ter sido cruzada a linha de chegada. Amanhã, os últimos 100 km serão abordados com prudência.



Comentários

Stéphane PETERHANSEL, Piloto Team Peugeot Total (1º lugar na Etapa – autos) / 5º da Geral – autos)
“Foi realmente uma Especial muito longa e muito complicada, com muitas dunas para transpor. Ficámos mesmo aliviados quando passámos a linha de chegada. Estou cansado. Andei toda a Especial junto do Cyril e a nossa ‘parelha’ funcionou bem. O Jean Paul, meu navegador, fez um trabalho fantástico, não ficámos atolados nas dunas e não fizemos qualquer erro de navegação.

É muito positivo para nós, para os ralis que temos pela frente. Estamos muito perto do fim do rali. Todas as vitórias em etapas com a Peugeot são uma espécie de consolação para mim. Depois do meu acidente, os meus objectivos evoluíram. Sabia que já não estava em liça para a vitória, portanto fiquei com a missão de ajudar os meus colegas de equipa e ganhar etapas, apenas pelo prazer”.

Cyril DESPRES, piloto Team Peugeot Total (2º lugar na Etapa / 1º da Geral)
“O dia correu bem, apesar da Especial ter sido realmente longa, com cinco horas de condução intensa. Não estava à espera de tanto ‘exercício’! Sabíamos que estas grande dunas iriam ser complicadas; e, de facto, parece que isso acabou por alterar a ordem estabelecida na Classificação Geral. Eu e o David estivemos bem e estamos satisfeitos com o nosso trabalho. O nosso ritmo foi bom e conseguimos não cometer erros nas dunas. Foi o mais importante.

Tenho que agradecer ao Stéphane e ao Jean Paul, nossos colegas de equipa e autênticos ‘anjos da guarda’. Neste momento, já posso começar a pensar na vitória, e estou ansioso por terminar este rali numa boa posição”.

Antevisão da 14ª Etapa

A Etapa de amanhã tem 716,56 km, dos quais apenas 100,67 são cronometrados. Depois, segue-se um longa ligação em direção à linha de chegada instalada em Xi’an. A Especial será curta mas muito técnica, disputada ao longo de um espectacular desfiladeiro. Mesmo sem nenhuma ‘armadilha’ assinalada pela organização, vai ser uma das Especiais mais importantes para os pilotos e seus navegadores.

Classificação Geral (após a 13ª Etapa)

1º DESPRES Cyril (FRA), Peugeot 3008 DKR, 41:46:25
2º LAVIEILLE Christian (FRA), Baicmotor BJ40L, a 01:04:39
3º HAN Wei (CHN), GEELY SMG BUGGY, a 01:11:29
4º SOTNIKOV Dmitry (RUS), Kamaz 43509, a 01:59:13
5º SHIBALOV Anton (RUS), Kamaz 4326, a 02:05:17

8º PETERHANSEL Stéphane (FRA), Peugeot 3008 DKR, a 02:37:27 (nota: 5º “Auto”)