Silk Way Rally 2016: Três Peugeot 2008 DKR nos lugares da frente

Silk Way Rally 2016: Três Peugeot 2008 DKR nos lugares da frente

Depois da dobradinha da 7ª etapa, o Team Peugeot Total reforçou as suas boas performances em terrenos mais duros, classificando-se em 2º, 3º e 4º lugar.

116

Depois da dobradinha da 7ª etapa, o Team Peugeot Total reforçou as suas boas performances em terrenos mais duros. Os PEUGEOT 2008 DKR #102, #100 e #104 ocuparam lugares do topo no final da 8ª Etapa do Silk Way Rally, classificando-se respectivamente em 2º, 3º e 4º lugar.

Ontem decorreu a jornada mais longa do rali, com 905,35 km a percorrer entre Bortala e Ürümqi, capital da província de Xinjiang, incluindo um sector cronometrado de 257 km que se revelou muito difícil por causa dos seus muitos troços demolidores e de muitos fora-de-pista nem sempre evidentes. Tudo isto, debaixo de muito calor.

Cyril DESPRES e David CASTERA não correram nenhum risco, procurando poupar o seu PEUGEOT 2008 DKR. Terminaram a etapa no 4º lugar e mantiveram a liderança da Classificação Geral.

Sébastien LOEB e Daniel ELENA fizeram uma etapa muito boa, ficando próximos de uma vitória que lhes escapou por apenas 31 segundos, num total de 3h10m e 256,93 km cronometrados. Fiéis a esta posição há já vários dias, terminaram no 2º lugar da etapa e ficaram a menos de 7m dos líderes, ocupando ainda e sempre o 2º lugar da classificação provisória.

Stéphane PETERHANSEL e Jean-Paul COTTRET rolaram sempre com um ritmo forte, para se chegarem depressa ao grupo da frente. A dupla fez o seu regresso aos lugares do pódio, com o 3º crono do dia.

Comentários

Bruno FAMIN, Director do Team Peugeot Total / Director da Peugeot Sport
“O Sébastien e o Daniel tiveram que abrir a pista muito cedo, tendo validado este exercício sem cometerem qualquer erro, o que foi muito positivo numa Especial tão difícil. Este foi um bom dia para eles. O Cyril queixou-se dos amortecedores do seu carro, algo que justifica a sua diferença para os seus colegas de equipa na folha de tempos da Etapa. O Stéphane poderia ter ganho, mas preferiu assegurar a posição mal se encontrou no pó do Al Rahji, já no final da Especial. Globalmente, foi um bom resultado para a Peugeot, ter os três PEUGEOT 2008 DKR juntos à chegada, pois será esta a ordem de partida para a etapa de amanhã. Deixamos, assim, a Al Rahji a tarefa de abrir a estrada, numa Especial que se prenuncia como muito difícil”.

Cyril DESPRES – 4º lugar na Etapa / 1º lugar da Geral
“Foi um dia longo. A Especial era sinuosa e as pistas tinham curvas por vezes muito degradadas nas trajectórias. Era fácil cair numa armadilha. Era-nos impossível seguir o Sébastien de perto, pois, com o seu pó, a visibilidade era nula. Ainda chegámos a rodar juntos, fazendo ‘acordeão’ nas zonas fora-de-pista. Um rallye-raid é uma prova de resistência, faltando ainda percorrer muitos quilómetros e não será fácil. Os meus adversários não são, de forma nenhuma, estreantes, tendo uma quinzena de anos de experiência a mais do que eu. Resta-me controlar a situação”.

Sébastien LOEB – 2º lugar na Etapa / 2º lugar da Geral
“Estamos contentes com o nosso dia, apesar do cansaço e do calor. A Especial era interessante em termos de pilotagem. Passámos o Cyril pelo km 30. Sabíamos que esta Especial seria complicada de abrir, mas a certa altura foi preciso correr alguns riscos. Procurámos fazer as nossas trajectórias, a nossa corrida, recolher experiência, algo que o Al Rahji aproveitou, usando as nossas marcas para se chegar a nós. Amanhã será outro dia, pelo que agora vou procurar descansar bastante”.

Stéphane PETERHANSEL – 3º lugar na Etapa / 37º lugar da Geral
“Quando se começa o dia com uma ligação de 500 quilómetros, fica-se a perceber tudo! A navegação não era evidente, com os primeiros pequenos bancos de areia mole, numerosas passagens cheias de armadilhas e um importante risco de cometer erros. O Team Peugeot Total teve um bom resultado de conjunto, num dia assim tão complicado. Pelo meu lado, nunca ataquei a fundo nem procurei lutar pela vitória na etapa, mesmo tendo ficado em contacto com o Al Rahji nos últimos 30 km. Preferi jogar pela equipa”.

Classificação Provisória – 8ª Etapa (Bortala – Ürümqi)

1. Yazeed Al Rahji (SAU) / Timo Gottschalk (DEU), MINI, 3h10m24s
2. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MC), PEUGEOT 2008 DKR, +31s
3. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, + 55s
4. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, + 4m19s
5. Vladimir Vasilyev (RUS) / Konstantin Zhiltsov (RUS), MINI, + 5m09s

Classificação Geral Provisória após a 8ª Etapa

1. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, 15h24m02s
2. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MC), PEUGEOT 2008 DKR, +6m58s
3. Vladimir Vasilyev (RUS) / Konstantin Zhiltsov (RUS), MINI, + 14m50s
4. Yazeed Al-Rajhi (SAU) / Timo Gottschalk (DEU), MINI, + 15m42s
5. Aidyn Rakhimbayev (KAZ) / Anton Nikolaev (RUS), MINI, +37m31s

37. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, +9h15m20s

Etapa 9

Hoje, os concorrentes lançam-se pela primeira vez numa Especial nas dunas, tipo ‘rali africano’, com pistas e muitos fora-de-pista essencialmente em areia e através de desfiladeiros. Impõe-se uma vigilância extrema aos concorrentes, face aos muros de dunas e às dunas cortadas, muito íngremes do outro lado, que estarão presentes ao longo dos 384,40 km da Especial.