Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense com prestação regular na XII Volta a Portugal de Júniores

Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense com prestação regular na XII Volta a Portugal de Júniores

Francisco Guerreiro, Leonel Firmino, Bruno Valentim, Guilherme Simão, Rafael Costa, Wilson Esperança e Francisco Duarte foram os "guerreiros" de serviço, que pedalaram ao longo de quase 300 Km.

50

Sicasal_Liberty Seguros_BombarralenseA equipa Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense teve uma prestação regular na recente XII Volta a Portugal de Júniores, disputada entre os dias 13 e 16 de Julho do corrente ano.

Francisco Guerreiro, Leonel Firmino, Bruno Valentim, Guilherme Simão, Rafael Costa, Wilson Esperança e Francisco Duarte foram os “guerreiros” de serviço, que pedalaram ao longo de quase 300 Km.

Para além da formação do Bombarral, participaram ainda mais 20 equipas, que disputaram com bravura as 5 etapas, com especial destaque para o prólogo colectivo, para o contra-relógio individual e para a chegada ao Alto de Montejunto.

No primeiro dia, o Bombarralense conseguiu um excelente 3º lugar no “exercício” colectivo, mas na 1ª Etapa em linha, as coisas foram bem mais complicadas devido ao acidentado percurso, especialmente nos últimos 5 Km.

O pelotão, onde vinha Francisco Duarte com esperança de lutar pela vitória no sprint final, “partiu-se” e o jovem da equipa patrocinada pela Liberty Seguros teve de fazer um esforço suplementar e acabou por alcançar apenas o 5º lugar.

Na 2ª Etapa em linha, os 2 sectores “assustavam” um pouco e os acontecimentos seguintes vieram dar razão aos temores dos jovens; a Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense tinha como objectivo controlar o pelotão e eventuais fugas para levar Francisco Duarte à vitória na etapa.

No entanto, uma queda colectiva a 5 Kms do fim, e outra a poucos metros da meta, deixaram a equipa de Bombarral completamente afastada de qualquer luta, pois todos os ciclistas ficaram envolvidos na confusão e acabaram por perder imenso tempo, para além de Guilherme Simão, que ficou com algumas mazelas físicas.

No 2º sector, um contra-relógio individual, as coisas também não correram de feição, pois Francisco Duarte apenas conseguiu um 9º lugar e todos os outros acabaram mais atrás.

Na última etapa, e sem qualquer possibilidade de alcançar um lugar digno de registo na classificação geral, o objectivo passou por integrar uma fuga que pudesse vingar, apesar da etapa terminar no Alto de Montejunto.

Francisco Guerreiro e Francisco Duarte cumpriram à risca o planeado, mas o pelotão controlou bem e mo início da subida final terminou com a fuga, pois uma vitória na etapa para os favoritos podia valer a conquista do troféu desta Volta.

No final das contas, o treinador Carlos Reis mostrou-se desapontado, pois “o resultado final ficou àquem do esperado, mas os erros colectivos também servem para aprender; a queda colectiva na 2ª Etapa em linha deixou os atletas muito fragilizados física e mentalmente e isso traduziu-se em desânimo nas tiradas finais; temos também de ter em conta que 80% da equipa é composta por atletas júniores de 1º ano e por isso é preciso ter calma com estes jovens; quero terminar dizendo que mais uma vez a equipa deu todo o apoio necessário aos atletas e à equipa técnica”.

O próximo compromisso da Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense corre-se no Minho, no final do mês de Julho, mas antes Francisco Duarte e Wilson Esperança participam no Campeonato da Europa de Ciclismo de Pista.