Red Bull Rivals 2017: A batalha Portugal – Espanha começa amanhã em...

Red Bull Rivals 2017: A batalha Portugal – Espanha começa amanhã em Mundaka

As armadas de Portugal e Espanha estão convocadas para a 1ª batalha peninsular, colocando frente a frente duas formações sob o comando de Pires e Aranburu

57

As armadas de Portugal e Espanha estão oficialmente convocadas para a primeira batalha peninsular em Surf. É já amanhã que Mundaka, no País Basco, recebe o Red Bull Rivals, colocando frente a frente duas formações sob o comando das lendas da modalidade Tiago Pires e Aritz Aranburu. Com regras próprias, a competição introduz uma inovadora componente colectiva, num desporto conhecido pelo seu carácter individual.

A espera acabou por não ser muito longa (o período de espera iniciou-se no passado dia 11) e as equipas apuradas para a primeira edição ibérica do Red Bull Rivals estão oficialmente convocadas para a etapa de estreia da competição. O primeiro duelo ibérico em Surf vai assim arrancar amanhã, com uma ‘batalha’ nas lendárias ondas de Mundaka, no País Basco (Espanha).

Tiago Pires é o Capitão do Team Portugal e mostra-se satisfeito por regressar a Mundaka, uma onda onde competiu algumas vezes ao mais alto nível em etapas do Circuito Mundial.

“Mundaka é uma onda fora do normal e representa uma oportunidade única, e certamente um dia de sonho, para qualquer surfista. Estamos ansiosos por esse momento, mesmo sabendo que a equipa espanhola tem alguma vantagem por conhecer bem a onda. Na minha opinião, o Aritz Aranburu é mesmo o melhor especialista do mundo na onda de Mundaka, por isso não vai ser fácil, mas estamos motivados para lutar pela vitória!”.

O desafio foi lançado a todos os surfistas maiores de 15 anos, com a abertura da fase de inscrições online em Novembro de 2016 – foram registadas 21.000 inscrições dos dois lados da fronteira. Ao lado de ‘Saca’ vão estar Pedro Rua (Local Hero, em substituição de Tomás Fernandes que se encontra na Austrália em competições internacionais), Vasco Ribeiro (Pro/AM), Henrique Pyrrait (Junior), Mariana Assis Rocha (Girl) e Mica Lourenço (Weekend Warrior). O Local Hero foi escolhido directamente por Tiago Pires, enquanto os restantes elementos foram eleitos pelo público numa votação online.

Já a armada espanhola é composta por Aritz Aranburu (Capitão) – o primeiro do seu país a competir no WCT – Illán Urkía (Local Hero), Gony Zubizarreta (Pro/AM), Iker Amatriain (Junior, em substituição de Luis Díaz), Garazi Sánchez (Girl, em substituição de Ariane Ochoa) e Eneko Merino (Weekend Warrior).

A competição destaca-se pelo seu formato inovador de seis contra seis, com rondas de 25 minutos, onde pontuam apenas as duas melhores ondas. Primeiro haverá confrontos entre surfistas da mesma categoria – Mangas Individuais: batalhas ‘mano-a-mano’ por categoria. O ponto alto leva para a água todos os elementos do Team Portugal e do Team Espanha – com 5 ondas para cada surfista – Manga de Equipas: 12 surfistas em simultâneo na água.

Declarada pela edilidade local como ‘Reserva de Surf’, a onda de Mundaka é uma das mais famosas de toda a Península Ibérica, uma reputação que está intimamente relacionada com a passagem – entre 1999 e 2007 – do circuito mundial de Surf (antigo WCT e actual WSL). Beneficiando da influência de um banco de areia longo com formato triangular, a onda do País Basco é considerada uma das melhores esquerdas do planeta – um tubo que atrai todos os anos à região milhares de adeptos da modalidade.

A segunda batalha do Red Bull Rivals será disputada em território português, na mítica direita da praia de Ribeira D’Ilhas.

Toda a acção poderá ser acompanhada em directo (livestreaming) a partir das 8 horas de amanhã (Sábado), no site oficial do evento em www.redbull.com/rivals.