Rd Bull Air Race 2017: Norte-americano Kirby Chambliss regressa às vitórias em...

Rd Bull Air Race 2017: Norte-americano Kirby Chambliss regressa às vitórias em Budapeste

O Bicampeão do Mundo Kirby Chambliss provou que a experiência é um activo que pode fazer toda a diferença, regressando às vitórias na Red Bull Air Race World Champioship com uma exibição de classe sobre as águas do Danúbio

45

Kirby Chambliss - Red Bull Air RaceSobretudo em condições instáveis como as que se apresentaram no último fim-de-semana em Budapeste, a experiência é um activo que pode fazer toda a diferença. O Bicampeão do Mundo Kirby Chambliss provou isso mesmo ao regressar às vitórias na Red Bull Air Race World Champioship com uma exibição de classe sobre as águas do Danúbio.

Budapeste está intimamente ligada ao desenvolvimento da Red Bull Air Race World Champioship e é mesmo considerada a cidade berço da modalidade. Ainda longe das águas do Danúbio, a primeira corrida aqui realizada aconteceu em 2003 no aeroporto de Tokol e foi vencida pelo herói local Peter Besenyei.

Um ano depois a competição passava para o coração da cidade. para uma pista montada sobre as águas do Danúbio, um cenário que viria a transformar-se num dos maiores clássicos do calendário. O vencedor dava pelo nome de Kirby Chambliss. No último fim-de-semana – precisamente 13 anos depois – a história repetiu-se e o hino norte-americano voltou a soar na Capital húngara.

Mais de 80 mil espectadores assistiram em Budapeste (1 e 2 de Julho) à quarta etapa deste ano – a primeira de 2017 disputada em solo europeu. O desafiante traçado com 24 pórticos e pilares insufláveis começava de uma forma triunfal com a tradicional passagem por baixo da Ponte das Correntes. A jornada foi recheada de surpresas, a começar pela desqualificação do actual Campeão do Mundo – o alemão Matthias Dolderer – durante a ronda de abertura.

Veterano com mais de 30 anos de experiência na aviação desportiva, o norte-americano Kirby Chambliss não precisou de ser o mais rápido para voltar às vitórias – algo que não acontecia desde 2008 (Londres). Na grande final de Budapeste foi o único que não penalizou, superando assim o canadiano Pete McLeod (2º), o japonês Yoshihide Muroya (3º) e o checo Martin Sonka (4º).

Apesar da sua cotação – além dos dois títulos de Campeão da Red Bull Air Race, só em Budapeste venceu duas vezes e subiu ao pódio seis – Chambliss estava há muito afastado da linha da frente.

“Já quase tinha esquecido o sabor do Champanhe… É fácil vencer quando estamos no topo, mas quando não estamos não é!”.

Kirby Chambliss conseguiu subir cinco lugares na classificação do Campeonato do Mundo, quando ainda faltam disputar quatro corridas. Muroya cimentou a liderança, ainda que por uma margem pequena de apenas dois pontos (39), ultrapassando assim o checo Martin Šonka (37 pontos), que foi quarto em Budapeste.

A época de 2017 da Red Bull Air Race World Championship é composta por 8 corridas, regressando a Portugal nos dias 2 e 3 de Setembro.

Toda a acção de Budapeste pode ser revista na Red Bull TV em https://www.redbull.tv/live/AP-1Q6TWP6P91W11/red-bull-air-race



Classificações

Master Classe (após 4 etapas)
1º Yoshihide Muroya (Japão), 39 pontos
2º Martin Sonka (República Checa), 37
3º Pete McLeod (Canadá), 26
4º Kirby Chambliss (EUA), 25
5º Petr Kopfstein (República Checa), 23
6º Matthias Dolderer (Alemanha), 23
7º Juan Velarde (Espanha), 15
8º Michael Goulian (EUA), 14
9º Nicolas Ivanoff (França), 14
10º Peter Podlunsek (Eslovénia), 12

Challenger Classe (após 3 etapas)
1º Florian Berger (Alemanha), 28 pontos
2º Daniel Ryfa (Suécia), 16
3º Luke Czepiela (Polónia), 14
4º Kevin Coleman (EUA), 10
5º Mélanie Astles (França), 6
6º Batiste Vignes (França), 6