Rampa da Falperra 2017: Mecânica condiciona José Pedro Gomes

Rampa da Falperra 2017: Mecânica condiciona José Pedro Gomes

José Pedro Gomes falhou o triunfo absoluto no Campeonato Nacional de Clássicos Montanha, devido à falta de colaboração do seu Ford Escort MKI

41

Não foi totalmente feliz a passagem de José Pedro Gomes pela Rampa Internacional da Falperra, com o conceituado piloto nortenho a falhar o triunfo absoluto no Campeonato Nacional de Clássicos Montanha, devido a alguma falta de colaboração do seu Ford Escort MKI, que denotou alguns problemas ao nível mecânico.

A segunda posição final conseguida nesta jornada dá-lhe, apesar de tudo, a pontuação máxima para o campeonato, já que o piloto que venceu na Falperra não está inscrito neste último. Este é um factor muito positivo, mas nem assim José Pedro Gomes se mostrou satisfeito.

“Correu muito mal, nunca tive o carro em condições e por isso não consegui lutar pela vitória, principal objectivo nesta rampa de que gosto muito. No Sábado ainda deu para disfarçar as dificuldades, mas no Domingo o carro piorou e não tive mesmo hipótese de atacar. A anulação da subida oficial de Sábado não ajudou, já que ficámos sem hipóteses de corrigir qualquer erro nas duas subidas a contar de Domingo e se na primeira, mesmo nas condições em que corri, fui o melhor, já na segunda, com os problemas do carro a avolumarem-se, não tive hipóteses de fazer melhor do que o que fiz e isso só foi suficiente para o segundo lugar.

Os meus mecânicos vão agora escalpelizar o que se passou, de forma a que para a Serra da Estrela o meu carro esteja a um bom nível. O mais positivo deste fim-de-semana foram mesmo os pontos que amealhei, muito importantes para atingir os objectivos finais“, disse José Pedro Gomes.

O Campeonato Nacional de Clássicos Montanha prossegue agora a 26 e 27 de Maio, com a caravana do nacional de montanha a deslocar-se até à Covilhã para disputar a sempre exigente Rampa da Serra da Estrela.