Rallye Vidreiro 2017: Filipa Sanguedo com prova condicionada

Rallye Vidreiro 2017: Filipa Sanguedo com prova condicionada

Um ligeiro toque numa pedra ditou um furo a meio da especial, deixando ainda o Adam completamente desalinhado, fazendo a dupla perder bastante tempo na classificação geral

39

O Campeonato Nacional de Ralis (CNR) foi este passado fim-de-semana até à bonita região de S. Pedro de Moel e da Marinha Grande onde decorreu a 6ª prova da época com a edição de 2017 do Rallye Vidreiro Centro de Portugal.

A piloto do Porto Filipa Sanguedo entrou motivada em evoluir com o seu Opel Adam R2, nesta que foi ainda a sua segunda participação com a sua nova máquina, voltando a ter a seu lado o copiloto Jorge Carvalho.

Sendo a 1ª vez que alinhou na prova a cargo do Clube Automóvel da Marinha Grande, a piloto apoiada por Motul, Bompiso, Motorbus, Ofiturbo e Glassdrive não teve um início de rali fácil, já que um ligeiro toque numa pedra ditou um furo a meio da especial deixando ainda o Adam completamente desalinhado, fazendo a dupla perder bastante tempo na classificação geral.

A estrutura técnica da Monteiros Competições tentou resolver a situação, mas não foi possível substituir alguns competentes, pelo que a dupla não conseguiu ter o Adam a 100% durante todo o dia de Sábado.

Com muita persistência, a piloto conseguiu superar todas estas adversidades levando o Opel Adam R2 até à cerimónia de pódio final que decorreu num fantástico cenário em plena Praia de S. Pedro de Moel com uma grande moldura humana presente.

Após a participação no Rallye Vidreiro, a piloto está agora a tentar viabilizar a participação na próxima prova do Campeonato Nacional de Ralis e do Tour European Rally, o Rali Vinho Madeira a decorrer de 3 a 5 de Agosto.