Rally dos Sertões: Pilotos da Bull Sertões terminam prólogo em 5º e...

Rally dos Sertões: Pilotos da Bull Sertões terminam prólogo em 5º e 8º lugares nos Carros

182

A contagem regressiva terminou e, agora, começou a luta contra o relógio. E assim será durante os próximos sete dias do Rally dos Sertões. As duplas Michel Terpins/Fábio Pedroso (#322) e Rodrigo Terpins/Fabrício Bianchini (#326) fizeram um aquecimento no Sábado, mas no asfalto. Os 115 veículos da 23ª edição, disputaram de dois em dois o Prólogo, num percurso de 1.900 metros na pista do Autódromo Ayrton Senna.

Desta vez, a emoção foi diferente para a tomada dos tempos que definiu a ordem de largada para o rali. Michel/Pedroso completaram em 1m14s e garantiram a quinta colocação na Protótipos T1, enquanto Rodrigo/Bianchini fecharam em oitavo na categoria, com 1m16s.

Foi atípico porque os nossos carros, pneus, suspensão, etc, não foram feitos para andar no asfalto, ainda mais num Prólogo, mas foi divertido. Para a gente começa na primeira etapa, mesmo, e a partir daí é fazer a nossa prova e traçar estratégias“, afirma Michel, que já pilotou motos, antes de fazer cinco edições na categoria Carros.

Resolvemos poupar os pneus e fomos um pouco cautelosos, porque o nosso foco é completar e chegar bem na primeira etapa, além é claro, de afinar a nossa adaptação para os próximos dias“, diz Pedroso, que navega pela primeira vez para Michel.

Para Rodrigo, apesar de o trecho ser curto, o asfalto para um amante de off-road foi algo novo.

Como treinei pouco, não sabia como o carro iria comportar-se nesta primeira disputa, então comecei um pouco receoso, ainda mais que era no asfalto, mas depois ultrapassámos o adversário e a sensação de chegar na frente foi muito boa“, explica Rodrigo.

Bianchini, que é piloto de Moto e que navega pela segunda vez nos Carros para a equipa, diz que a sensação é totalmente diferente do que está habituado, mas salienta que se divertiu.

Para nós a competição é uma grande diversão, ainda que seja nesta situação de asfalto, conseguimos ser arrojados e abrimos na hora certa para fazer a ultrapassagem“.